Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês
Patricia Lins e Silva Por Patrícia Lins e Silva, pedagoga Educação

Empatia se aprende

Ouvir jovens vozes inocentes a compartilhar fervorosas crenças em um mundo melhor é encantador e relaxante

Por Patricia Lins e Silva 15 mar 2022, 17h59

Para conselhos de vida, disque dois. Para conselhos de crianças, disque três. É o que se escuta ao ligar para a hotline de estudantes do Ensino Fundamental 1 na West Side School, na Califórnia, que atende pessoas que buscam palavras de coragem e esperança. As crianças oferecem palavras encorajadoras na linha direta, que chega a receber 9.000 chamadas por hora. Às vezes, são tantas as pessoas que discam que a linha fica sobrecarregada.

Li sobre este projeto  e achei bastante curiosas as respostas confiantes e animadas das crianças: “Se você está se sentindo bravo, frustrado ou nervoso, pressione um” “Se você precisar de palavras de encorajamento de vida, pressione dois.” “Se você precisar de uma conversa longa, pressione três.” Alguns conselhos são pré-gravados para chamadores muito estressados, como “Soque o seu travesseiro e chore nele”. “Vá pegar sua carteira e comprar sorvetes”. “Vá comer um cookie”. “Seja grato a si mesmo”. “Seja você. Não há problema em ser diferente”. E, finalmente: “Se você está se sentindo desequilibrado, pense em jogar na loteria!”

A linha direta, chamada Peptoc, conduzida por estudantes na West Side School, na Califórnia, foi ideia da professora de arte Jessica Martin. A intenção da professora Jessica era organizar um pequeno projeto comunitário para a escola, que tem 141 alunos do jardim de infância até o sexto ano.

Inesperadamente, o projeto foi um sucesso assim que foi lançado, no final de fevereiro. Talvez o comportamento de confronto, a irritação, com elevadas taxas de depressão, resultantes do terceiro ano da pandemia e da perspectiva de uma nova guerra, trouxessem à sociedade o desejo de se aproximar de algo positivo. A linha direta do Peptoc tornou-se uma pausa para os momentos de inquietação e frustração. Ouvir jovens vozes inocentes a compartilhar fervorosas crenças em um mundo melhor é encantador e relaxante.

A pandemia foi e continua sendo difícil para as crianças e para os adultos, Martin observou, mas as crianças pequenas de algum modo “mantêm alegria e otimismo mesmo em um mundo sombrio”. O número do telefone do Peptoc foi parar nas mídias sociais, o que fez explodir o volume de chamadas. Uma semana depois, estava recebendo 10 vezes mais ligações do que o esperado. Era para ser um pequeno projeto local que, de repente, se tornou viral sem ser esperado.

Tudo começou com uma instalação de desenhos com frases otimistas e inspiradoras em uma exposição de arte da juventude no Centro de Healdsburg. A linha direta foi o segundo passo no projeto de arte. Os alunos elaboraram flyers para a linha direta Peptoc, com  aconselhamentos de estudantes. Os panfletos traziam mensagens encorajadoras, com aquele tipo de tiras para serem rasgadas na parte inferior, com mensagens “Você não é o único que quer suspirar alto”. “Está tudo bem em se sentir triste.”  Espalharam os panfletos pela comunidade e os colaram em farmácias, mercearias e postes telefônicos.

Martin contou que teve a ideia ao se lembrar de uma linha direta que usava na infância para obter a hora certa. Apostou que uma linha direta com sabedorias de crianças seria encantadora o suficiente para funcionar. Pesquisou como fazer para criar uma e começou a fazer gravações com estudantes que queriam participar. Conseguiu que uma empresa de telefonia comercial percebesse o interesse do projeto e patrocinasse a linha direta Peptoc por 1 milhão de minutos. Como não vai durar muito, está em busca de doações. O volume de chamadas já aumentou para cerca de 11.000 por hora.

O projeto Peptoc desenvolve a empatia das crianças e provoca bons sentimentos. Embora as próprias crianças também tenham passado por muitas experiências pesadas, o projeto trouxe alegria para todos. As crianças perceberam que suas mensagens positivas para o mundo eram bem recebidas. O que não se esperava era que fizessem tanto sucesso!

A diretora da escola espera obter financiamento suficiente para manter o Peptoc operando no final do ano letivo. Se conseguirem, planejam adicionar mais mensagens gravadas e incorporar um novo tema a cada semana ou mais. “Nossos alunos são uma inspiração, e eu não poderia estar mais orgulhosa deles.” Se você pressionar o numero três numa linha direta, vai ouvir um grupo de crianças dos jardins de infância que grita: “Você pode fazer isso! Continue tentando! Não desista!”

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Saiba tudo o que acontece na Cidade Maravilhosa. Assine a Veja Rio e continue lendo.

Impressa + Digital

Plano completo da Veja Rio! Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Acesso ilimitado ao Site da Veja Rio, diariamente atualizado.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas do Rio.

Receba mensalmente a Veja Rio impressa mais acesso imediato às edições digitais no App Veja, para celular e tablet

a partir de R$ 12,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas do Rio.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)