Imagem Blog

Otavio Furtado Materia seguir SEGUIR Seguindo Materia SEGUINDO

Por Otavio Furtado, jornalista e consultor de diversidade & inclusão
Continua após publicidade

Depois de Madonna, Parada do Orgulho LGBTQIA+ resgata verde e amarelo

Organização da maior Parada do Orgulho LGBTQIA+ do mundo pede que público vá com as cores do Brasil

Por otavio_furtado Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
Atualizado em 14 Maio 2024, 18h17 - Publicado em 14 Maio 2024, 17h51

O show de Madonna na Praia de Copacabana continua repercutindo. Durante a apresentação para 1,6 milhão de pessoas, a rainha do pop fez referências ao público LGBTQIA+ e, diferentes momentos e falas. Antiga aliada da comunidade, a artista acabou impactando também a maior Parada do Orgulho LGBTQIA+ do mundo.

Leia também: Os momentos LGBTQIA+ no show da Madonna em Copacabana

Em um dos momentos mais icônicos do evento, feito com exclusividade para a apresentação no Brasil, Madonna convidou Pabllo Vittar para dançar ao som de “Music”. O single teve ainda participação dos ritmistas das escolas de samba mirim do Rio, com uma versão estilizada da música cm base de samba, enquanto as duas artistas usavam camisas da seleção brasileira e empunhavam a bandeira do nosso país.

Madonna sabia do impacto de levar a brasileira, que inclusive é a drag queen mais seguida nas redes sociais no mundo, para a apresentação a a representatividade para a comunidade queer. O que ela não imaginava é que o ato ainda resgataria símbolos nacionais importantes que nos últimos tempos eram usado por pessoas mais conservadoras.

Continua após a publicidade

O feito fez com que os organizadores da Parada do Orgulho LGBTQIA+ de São Paulo, considerada a maior do mundo, convocasse o público que participará da próxima edição, em 02 de junho na Avenida Paulista, a se juntar ao evento vestindo as cores do Brasil.

Leia também: A homenagem secreta que Madonna fez para um fã brasileiro

A bandeira verde e amarela havia sido apropriada pela ala mais retrógrada da sociedade, aquela que utiliza o amor à pátria como um disfarce para propagar o ódio. Lideranças nefastas têm buscado reverter os direitos civis conquistados pela comunidade LGBT+”, escreve a organização da Parada SP em comunicado oficial convocando o público a comparecer “vestido com as cores verde e amarelo e empunhando bandeiras do Brasil e do arco-íris, para celebrar a retomada dos nossos símbolos”.

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe mensalmente Veja Rio* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de Rio de Janeiro

a partir de R$ 39,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.