Imagem Blog

Histórias do futebol carioca

Por Blog Materia seguir SEGUIR Seguindo Materia SEGUINDO
Continua após publicidade

Homenagem aos 70 anos de Jorge Ben

O Blog lembra algumas músicas de Jorge tendo futebol como tema. “Fio Maravilha”, 1972. Composta em homenagem a um golaço marcado pelo centroavante rubro-negro Fio em amistoso contra o Benfica de Portugal, no Maracanã, lançada no disco “Ben”. Anos depois Fio quis ser indenizado por ter sido personagem de letra de música. Perdeu na Justiça […]

Por Bruno Salles
Atualizado em 25 fev 2017, 19h26 - Publicado em 23 mar 2012, 04h43

O Blog lembra algumas músicas de Jorge tendo futebol como tema.

“Fio Maravilha”, 1972. Composta em homenagem a um golaço marcado pelo centroavante rubro-negro Fio em amistoso contra o Benfica de Portugal, no Maracanã, lançada no disco “Ben”. Anos depois Fio quis ser indenizado por ter sido personagem de letra de música. Perdeu na Justiça e perdeu a homenagem, pois o título da música passou a ser “Filho Maravilha”. Mais de 20 anos depois a torcida do Botafogo adotou a melodia para homenagear o ídolo Túlio.

Matéria sobre a vida de Fio e sua relação com a música em sua homenagem

“Camisa 10 da Gávea”, 1976. Como bom rubro-negro, Jorge não poderia ter deixado de homenagear Zico. Ainda no começo de carreira do Galinho fez uma música maravilhosa, que transmite as emoções que cercam a expectativa de uma cobrança de falta na entrada da área, otimismo rubro-negro e pânico adversário.

Clip de gols de Zico com a música de Jorge como trilha sonora

Continua após a publicidade

“Cadê o pênalty”, 1978. Antes de conquistar o Rio, o Brasil e o Mundo o grande Flamengo da virada dos anos 70 para os anos 80 perdeu algumas decisões para o Vasco. Após a decisão do segundo turno do Carioca de 1977, em que os cruzmaltinos venceram nos pênaltis e garantiram o título estadual, Jorge Bem foi embora do Maracanã dentro do ônibus dos jogadores. E o fanático cantor-torcedor começou a cantarolar uma reclamação contra um suposto pênalti não marcado para seu time ainda no primeiro tempo. Virou música e foi parar no disco “A Banda do Zé Pretinho”.

No especial da ESPN sobre os 30 anos do título Mundial, a partir de 8’10″, lembranças do surgimento da música

“O Nome do Rei é Pelé”, 2004. Música usada no filme “Pelé Eterno”, saiu no disco “Reactivus amor est (Turba Philosophorum)”, e foi trilha sonora perfeita para quem sabia confirmar e quem duvidava tirar a prova dos nove sobre quem foi o maior jogador do mundo de todos os tempos.

Trechos do filme \”Pelé Eterno\”, com a música de Jorge ao fundo

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe mensalmente Veja Rio* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de Rio de Janeiro

a partir de 49,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.