Imagem Blog

Gilberto Ururahy

Por Gilberto Ururahy, médico Materia seguir SEGUIR Seguindo Materia SEGUINDO
Especialista em medicina preventiva
Continua após publicidade

Saúde mental: mudança de hábitos auxiliam a permanecer saudável

Novas pesquisas mostram a importância de hábitos saudáveis para a mente

Por Gilberto Ururahy
Atualizado em 8 nov 2021, 12h30 - Publicado em 8 nov 2021, 08h45

Nos últimos meses, diversas pesquisas mostraram que a pandemia piorou significativamente a saúde das pessoas, de modo geral. Além do sedentarismo e da má alimentação, o período foi marcado por muitos meses em que pacientes evitaram consultas médicas e realização de exames de rotina. O resultado é um estilo de vida distante do ideal.

Agora, dois novos estudos mostram o quanto hábitos saudáveis são fundamentais para manter a saúde mental distante de transtornos como depressão e ansiedade, quadros que também se tornaram mais rotineiros durante a pandemia. Pesquisadores da Universidade de Melbourne, na Austrália, mostraram como a alimentação saudável pode contribuir para melhorar os sintomas depressivos. Um determinado grupo de pessoas, com diagnóstico de depressão de moderada a grave, tiveram a dieta alterada por 12 semanas e ingeriram mais vegetais e frutas e menos comidas industrializadas e carnes vermelhas. A pesquisa identificou uma melhora nas alterações de humor e ansiedade.

Outro estudo, feito pela Universidade de Medicina de Tóquio e publicado na revista científica Nature, apontou que a atividade física frequente pode diminuir significativamente as chances de depressão em idosos. Depois de dois anos monitorando quase 1.500 pessoas com mais de 65 anos, sem histórico de transtorno mental, os cientistas descobriram que os sedentários tinham quase duas vezes mais chances de desenvolver depressão do que quem tinha a prática regular de exercícios.

Uma terceira pesquisa, esta da Universidade de Columbia, nos Estados Unidos, acompanhou os hábitos noturnos de 10 mil adultos americanos e concluiu que pessoas com insônia apresentam maior risco de desenvolver depressão depois de um ano do início das dificuldades para dormir, ainda que não haja nenhum transtorno mental previamente diagnosticado.

Continua após a publicidade

Portanto, a melhor “vacina” a longevidade saudável é uma fórmula simples e acessível a todos: ter uma alimentação saudável, praticar atividades físicas com regularidade, evitar bebidas alcoólicas e o cigarro, ter noites de sono reparadoras e controlar o peso corporal além, claro, de realizar exames preventivos periódicos.

Nas consultas com nossos pacientes nas unidades da MedRio Check-up, reforçamos com frequência a importância de bons hábitos para uma melhor qualidade de vida.  Sua saúde – física e mental – agradece.

Gilberto Ururahy é médico há 40 anos, com longa atuação em Medicina Preventiva. É diretor da MedRio Check-up, líder brasileira em check-up médico. É detentor da Medalha da Academia Nacional de Medicina da França e autor de três livros: “Como se tornar um bom estressado” (Editora Salamandra), “O cérebro emocional” (Editora Rocco) e “Emoções e saúde” (Editora Rocco).

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe mensalmente Veja Rio* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de Rio de Janeiro

a partir de 49,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.