Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês
Gilberto Ururahy Por Gilberto Ururahy, médico Especialista em medicina preventiva

Atividade física é vacina para todos os bens

Sete mitos que cercam a prática regular de exercícios físicos e seus benefícios

Por Gilberto Ururahy 21 jun 2022, 12h37

Mexer-se é o melhor seguro de saúde para qualquer idade. Acontece que, para muitos, a preguiça é mais forte do que o ânimo de fazer exercício. Não se culpe por isso! Você sabe que a atividade física faz bem, mas ainda não se deu conta do quanto ela é positiva, com efeitos benéficos, estendendo-se da vida sexual ao humor, da proteção contra doenças cardiovasculares à redução da obesidade e à tranquilidade de um sono de qualidade. É uma vacina natural contra todos os males. Mas também é um assunto cercado por muitos mitos. Listo abaixo sete dos mitos mais recorrentes sobre a prática de exercícios físicos.

A diferença do meu peso antes e depois do exercício é menor. Eu emagreci?

Essa diferença representa a quantidade de líquido Perdida com a atividade e não o peso perdido em forma de gordura.

Malhar em jejum ajuda a perder peso?

A boa nutrição é que dá energia para você fazer exercícios mais pesados. Em jejum, o organismo armazena gordura para prevenir a falta de alimentação. Prefira alimentos que não pesem no estômago. O jejum não é recomendado antes de caminhadas.

Faço atividade física e me alimento corretamente, então como engordei?

Com a prática de atividade física, principalmente musculação, ocorre o crescimento de massa magra. O aumento de peso não é proveniente de gordura.

Quem pratica atividade física precisa de suplementos?

Não existe essa regra. O suplemento só deve ser utilizado por atletas e indivíduos que tenham alguma necessidade especial, com a prescrição orientada por um nutricionista. Desconfie de propagandas enganosas.

Preciso beber repositor hidroeletrolítico (bebidas isotônicas) para me hidratar durante o exercício?

Continua após a publicidade

Essas bebidas apenas são indicadas para atletas e em exercícios de longa duração, como triátlon, e devem ser usadas com orientação médica ou de um nutricionista. Para quem pratica atividade física de rotina, basta água. As bebidas esportivas contem carboidratos (açúcares, glicose e frutose) e vitaminas, além de minerais como cálcio, potássio, fósforo e sódio, e servem para repor líquidos e sais perdidos durante a transpiração excessiva. As energéticas tem formulas semelhantes e estimulantes, como cafeína, guaraná e taurina. O abuso delas causa danos à saúde, como pressão alta, mau funcionamento dos rins, taquicardia e dificuldade para dormir.

Sou magro e o médico recomendou exercícios. Preciso mesmo fazê-los?

Ser magro não significa ser saudável. Todo individuo sedentário, independentemente do que mostra a balança, pode ter sua saúde ameaçada por diferentes fatores de risco.

Faço exercício abdominal há algum tempo, por que não perdi a barriga?

Abdominal não elimina barriga. Ele é muito importante para fortalecer a musculatura, o que melhora a aparência (a barriga fica mais dura). A corrida também ajuda a queimar gordura do abdome. É preciso adotar, além dos exercícios, um cardápio rico em alimentos naturais. Coma mais frutas, legumes, verduras e proteínas magras (carnes brancas e tofu), e consuma bastante água, sucos ou chás sem açúcar, para regular o intestino e evitar os gases (que distendem o abdome). As refeições devem ser regulares, com menor quantidade de alimentos no prato. As pessoas que pulam refeições podem sentir tanta fome que abusam na refeição seguinte.

Por outro lado, a prática regular de atividade física impacta fortemente o nosso organismo: melhora o humor, aautoestima, a vida sexual, o controle do peso corporal, consequentemente os distúrbios metabólicos (dislipidemias e resistência insulínica) e a infiltração gordurosa no fígado (esteatose), a qualidade do sono, estimula o sistema imunológico, prevenção contra doenças cardiovasculares, neurodegenerativas, musculoesqueléticas e o câncer (relacionado ao estilo de vida inadequado).

Apesar de todos os benefícios gerados pela atividade física regular, observamos em nosso cotidiano que: 60% das pessoas são sedentárias, 65% tem excesso de peso, 50% apresentam colesterol elevado, 35% tem insônia, 22% são hipertensos, 11% são diabéticos e 9% convivem com a depressão.

Assim, deixe a preguiça, é tempo de “mexa-se”.

Saúde é prevenção!

Gilberto Ururahy é médico há mais de 40 anos, com longa atuação em Medicina Preventiva. Em 1990, criou a Med Rio Check-up, líder brasileira em check-up médico. É detentor da Medalha da Academia Nacional de Medicina da França e autor de quatro livros: Como se tornar um bom estressado (editora Salamandra), O cérebro emocional (editora Rocco), Emoções e saúde (editora Rocco) e Saúde é Prevenção (editora Rocco), com o médico Galileu Assis, diretor da Med Rio Check-Up.

 

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Saiba tudo o que acontece na Cidade Maravilhosa. Assine a Veja Rio e continue lendo.

Impressa + Digital

Plano completo da Veja Rio! Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Acesso ilimitado ao Site da Veja Rio, diariamente atualizado.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas do Rio.

Receba mensalmente a Veja Rio impressa mais acesso imediato às edições digitais no App Veja, para celular e tablet

a partir de R$ 12,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas do Rio.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)