Imagem Blog

Gilberto Ururahy

Por Gilberto Ururahy, médico
Especialista em medicina preventiva
Continua após publicidade

A saúde do homem: agregar valor à saúde antecipando e prevenindo doenças

Mudar o estilo de vida demanda determinação, força de vontade e perseverança

Por Gilberto Ururahy Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
Atualizado em 21 out 2022, 10h16 - Publicado em 20 out 2022, 16h35

Basta ligar a televisão ou acessar o celular. O homem contemporâneo é bombardeado por excessiva informação ao longo do dia. Impactos da pandemia, guerra Rússia x Ucrânia, aumento de bolsões de miséria, crescimento da inflação mundial, racionamento de energia, elevados índices de analfabetismo, desemprego crescente, aumento de impostos e da violência são apenas algumas das muitas notícias que nos chegam cotidianamente.

Em casa, com a família, o clima também não é dos mais amenos: falta de tempo dos pais para dedicar aos filhos, pouco diálogo, famílias apartadas ou desfeitas e o excesso do uso de celulares, computadores e tablets que consomem as horas e prejudicam as relações.

Ao voltar a atenção para o trabalho, a situação se torna mais nebulosa. O profissional se vê diante do desafio de inovações e conquistas permanentes, ameaças cibernéticas, absorção de novas culturas, aumento de resultados com redução de investimentos, fusões e aquisições, câmbio elevado, precariedade da mão de obra e baixa motivação dos jovens profissionais.

Diante desses cenários, é inexorável: todos estão sob estresse crônico. E é justamente o estresse crônico que serve de vetor para o estilo de vida inadequado, a partir de seus hormônios adrenalina e cortisol. Segundo a Universidade de Stanford, 73% das mortes no mundo atual se relacionam com o estilo de vida pouco saudável.

De acordo com a Universidade de Harvard, 80% de todas as consultas médicas têm ligações com o estresse. Portanto, para se manter ativo, a maioria dos executivos faz uso do chamado “ciclo de estimulantes”, ou seja: o indivíduo dorme mal, acorda cansado, tem preguiça de fazer exercícios, aumenta o consumo de cigarros, café e açúcar. À noite, ainda consome bebida alcoólica, acreditando equivocadamente que ela é relaxante. Esse ciclo conduz irremediavelmente ao estilo de vida inadequado.

A médio e longo prazos, o estilo de vida inadequado conduz às doenças crônicas, como obesidade, esteatose hepática, hipertensão arterial, insônia e diabetes, entre outras, responsáveis, no longo prazo por outros cenários como infarto agudo do miocárdio, acidente vascular cerebral e diversos tipos de cânceres, observados em indivíduos cada vez mais jovens. O check-up médico, portanto, é um poderoso aliado porque antecipa, previne e promove saúde.

Continua após a publicidade

O trabalho das equipes da MedRio Check-up é realizado em clínicas próprias há mais de 30 anos. Neste período, mais de 110 mil homens foram examinados. Se compararmos os níveis de estresse, má alimentação e sedentarismo desde nossa fundação, em 1990, até 2021, fica evidente como o quadro se agravou.  Com isso, os percentuais de sobrepeso, hipertensão arterial, diabetes, insônia, consumo de bebidas alcoólicas, de antidepressivos e ansiolíticos, dispararam.

Quando o paciente entra em contato com as clínicas da MedRio para agendar o seu check-up, recebe questionários preliminares que possibilitam uma avaliação inicial de seu histórico familiar, estilo de vida, risco coronariano, níveis de estresse emocional, ansiedade, depressão e alcoolismo. Quando o cliente chega à clínica, já temos uma noção concreta do seu histórico de saúde. A abordagem por parte de nossa equipe médica é sempre física e emocional. 

No check-up identificam-se fatores de risco para em seguida, no pós-check-up, via telemedicina, desenvolverem-se programas individualizados para corrigir eventuais alterações, levando em conta o estilo de vida de cada cliente. A boa notícia é que aqueles que aderem ao programa proposto têm excelentes respostas em seus parâmetros indicadores de saúde.

Além disso, o check-up médico também é um excelente aliado no diagnóstico precoce de doenças e na orientação para tratamentos eficazes. De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), cerca de 90% dos tumores têm cura, desde que diagnosticados precocemente. Se antes o câncer de próstata era mais comum em homens com mais de 60 anos, agora eles são diagnosticados em homens de 45 anos. O mesmo ocorre quanto o infarto do miocárdio. Se há 30 anos ele era observado em homens acima de 50 anos, hoje, ele é corrente em rapazes na faixa dos 35 anos. Isso é a resposta do organismo ao estilo de vida inadequado, consequente do alto estresse que o homem enfrenta.

Não é fácil mudar estilo de vida. Demanda determinação, força de vontade e perseverança do indivíduo. Segundo a Universidade de Harvard, 85% das pessoas têm dificuldade em enfrentar esse processo. No entanto, é preciso disciplina. Passos simples como fazer alguma atividade física, ter uma alimentação mais saudável (com mais proteínas e menos carboidratos), menos estimulantes (como açúcar, cigarro e café), noites de sono reparadoras e manter bom círculo de amigos são gestos que contribuem enormemente a longo prazo. O estilo de vida saudável aliado à prevenção é o caminho para a longevidade com autonomia.

Continua após a publicidade

Saúde é prevenção!

Gilberto Ururahy é médico há mais de 40 anos, com longa atuação em Medicina Preventiva. Em 1990, criou a Med Rio Check-up, líder brasileira em check-up médico. É detentor da Medalha da Academia Nacional de Medicina da França, Conselheiro estratégico da ABRH-Brasil e autor de quatro livros: Como se tornar um bom estressado (editora Salamandra), O cérebro emocional (editora Rocco), Emoções e saúde (editora Rocco) e Saúde é Prevenção (editora Rocco), com o médico Galileu Assis, diretor da Med Rio Check-Up.

 

 

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe mensalmente Veja Rio* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de Rio de Janeiro

a partir de R$ 39,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.