Continua após publicidade

Temporal destrói parte de prédio novo da UFF, em Niterói. Veja imagens

Alunos ficam ilhados no Instituto de Artes e Comunicação Social, o “Novo IACS”, no Campus do Gragoatá, onde parte do teto e até porta foram ao chão

Por Da Redação
Atualizado em 6 out 2023, 12h12 - Publicado em 6 out 2023, 12h03

A forte chuva que caiu na noite desta quinta (5) em Niterói, deixando a cidade em estágio de atenção a partir das 19h10, destruiu parte do novo prédio do Instituto de Artes e Comunicação Social, conhecido como “Novo IACS”, que fica no Campus do Gragoatá da Universidade Federal Fluminense (UFF). Estudantes que estavam no local no momento do temporal entraram em pânico com a intensidade do temporal e os impactos que a precipitação torrencial provocaram no edifício: uma parte do teto caiu, o que provocou alagamento, e fios e até portas se soltaram.

+ Os compromissos do Rio de Janeiro ao ser eleito Capital Mundial do Livro

“Eu estava no diretório acadêmico com alguns amigos e primeiramente acabou a luz. Mas como é normal em dias de chuva, continuamos lá dentro na esperança de voltar logo. Até que um amigo decidiu olhar fora da sala para ver se estava tudo bem e nisso ele viu que o teto do corredor tinha caído. Fomos todos olhar pra ver o estado do resto do prédio e estava tudo alagado, várias partes sem teto, fios soltos, vidro e outras coisas jogadas no chão”, descreveu uma estudante de publicidade à Rádio Tupi. Segundo ela, na entrada principal do IACS a porta estava no chão, toda quebrada, como se tivesse voado. “Ficamos sem saber o que fazer e estávamos com muito medo de cair mais alguma coisa ou voltar a chover, então saímos do prédio. No caminho pelo Gragoatá pegamos muitas partes alagadas e árvores caídas, parecia cena de apocalipse mesmo“, acrescentou ela.

Continua após a publicidade

Inaugurado no primeiro semestre deste ano, o novo prédio do IACS recebeu a maior parte dos cursos no segundo semestre letivo, iniciado no dia 28 de agosto. O imóvel foi inaugurado graças a uma parceria da Prefeitura de Niterói com a universidade. Com projeto orçado em 28 milhões de reais, a nova sede conta com 110 salas interligadas e divididas em blocos de salas de aula, além de anfiteatro, pátio e sala de exposição. Os cursos de Artes e Comunicação Social contam com aproximadamente 3,5 mil alunos.

Continua após a publicidade

Em nota à Tupi, a UFF informou que “todas as medidas emergenciais foram adotadas de imediato para minimizar os danos provocados pelo temporal, por meio da atuação da Superintendência de Operações e Manutenção (Soma) e demais órgãos”. O comunicado ressalta que “a capacidade de resposta às necessidades de infraestrutura da universidade encontram-se limitadas ao orçamento disponível no momento, tendo em vista as restrições orçamentárias frequentes e anunciadas nos últimos anos”. “Lamentamos profundamente os prejuízos observados em algumas das nossas unidades e reafirmamos o nosso compromisso com a proteção e recuperação de todos os espaços e prédios da universidade”, finaliza a UFF.

+ Para receber VEJA RIO em casa, clique aqui

O temporal deixou marcas em toda a cidade. Provocou pontos de alagamento em várias ruas, quedas de árvores, lixo espalhado e falta de energia em muitos bairros. O vento intenso e os raios assustaram moradores, que registraram em vídeos publicados nas redes sociais os momentos de apreensão causados pela tempestade. Os maiores acumulados chuva em uma hora foram registrados na comunidade do Cavalão (45,0mm), nos bairros Maceió (39,8mm), São Francisco (39,6mm), Pé Pequeno (35,0mm), Travessa Beltrão (32,4mm), Morro da Penha (31,0mm). Foram registradas pelo menos 19 quedas de arvores em diferentes bairros da cidade.

Continua após a publicidade
Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe mensalmente Veja Rio* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de Rio de Janeiro

a partir de 49,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.