Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Tembici lança compartilhamento de bicicletas elétricas no Rio

Com investimento inicial de R$ 10 milhões, programa Bike Itaú vai disponibilizar, inicialmente, 500 modelos elétricos na cidade

Por Marcela Capobianco 25 set 2020, 10h37

O Rio de Janeiro será a primeira cidade a receber o serviço de compartilhamento de bicicletas elétricas da Tembici. Até o fim de outubro, 500 bikes elétricas estarão disponíveis para os usuários do Bike Rio, projeto patrocinado pelo Itaú Unibanco. As primeiras começam a aparecer nas estações já neste sábado (26).

+ Em busca de ar puro, cariocas encontram nas bikes a companhia perfeita

No início do projeto-piloto, as bikes elétricas poderão ser usadas sem custo extra para alguns usuários que já assinam os planos do Bike Rio. A partir do dia 5 de outubro, com a liberação gradual de uso, os usuários habilitados poderão optar pelo modelo com motor pagando a partir de R$ 3.

+ Parques de trampolins são boa opção para criançada gastar energia

“O uso das nossas bicicletas no Rio de Janeiro é extremamente superior ao das demais praças. Só em 2019, o Bike Rio fez mais de 8 milhões de viagens. Acreditamos muito no potencial que a bike elétrica tem para se tornar o principal modal de transporte das pessoas. Um estudo feito em Nova Iorque mostra que um ciclista que pedalava 2km com a bike convencional passou a fazer 9km com a elétrica. Além disso, o projeto piloto na cidade vai nos ajudar a compreender o comportamento dos usuários e a performance das bikes antes de expandirmos para as demais cidades”, conta Maurício Villar, um dos sócios da Tembici.

Continua após a publicidade

+ Para receber VEJA Rio em casa, clique aqui

As magrelas elétricas serão disponibilizadas em estações laranjinhas já existentes, com uma identificação para diferenciá-las das de modelo comum. O motor desse tipo de bike é acionado quando a bicicleta é pedalada, sem acelerador, tornando-a mais leve. A velocidade é limitada a 25 km/h.

A expectativa da Tembici é de que as e-bikes façam três vezes mais viagens do que as bicicletas tradicionais. Junto ao lançamento das e-bikes, a Tembici envia aos usuários o Manual do Ciclista, um material educativo com orientações e dicas de segurança que reforçam a importância dos cuidados e responsabilidades dos ciclistas ao pedalarem as novas laranjinhas.

+ Carnaval carioca de 2021 é adiado

Como segurança, todas as bicicletas possuem GPS, alarme de furto e a possibilidade de travar o motor elétrico a distância. Cada bike será monitorada.

Continua após a publicidade

Publicidade