Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Após cinco anos fechado, teatro do Jardim Botânico tem data para reabrir

Espaço cultural deve retornar no segundo semestre do ano com uma programação voltada ao público infantojuvenil e suas famílias

Por Luiza Maia Atualizado em 6 jun 2022, 13h44 - Publicado em 6 jun 2022, 13h33

Fechado desde 2017, o teatro do Jardim Botânico deverá reabrir as portas para um novo público no segundo semestre do ano. O espaço funcionará como um centro de arte, cultura, música, entretenimento e educação voltado aos pequenos e grandinhos, de 0 a 12 anos. A programação da Ecovilla Ri Happy – novo nome que será dado ao local – contará com espetáculos de teatro, música, oficinas, cursos, brincadeiras e mais atividades, com foco também na natureza e na sustentabilidade.

+ Após transbordamento de água para pista, ciclistas têm nova rota na Lagoa

Com um investimento inicial de R$ 4,8 milhões para obras de readequação, o projeto é implantado pelas empresas Alegria e Aventura, vencedoras do edital lançado em março pelo Jardim Botânico, junto a Ri Happy. O prazo de gerenciamento e operacionalização do espaço será de até 10 anos, com possibilidade de ser prorrogado por mais dois períodos sucessivos de cinco anos.

A iniciativa surge como o projeto primeiro hub criativo do país voltado ao público infantojuvenil. “Teremos oficinas de jardinagem, espaço para compartilhamento de brinquedos e leitura, e palco para espetáculos musicais, de teatro e shows. Será um lugar único, e dentro do Jardim Botânico, um dos mais importantes parques do mundo, com mais de 200 anos“, detalha Luiz Calainho, diretor de negócios e marketing da Aventura.

Compartilhe essa matéria via:
Continua após a publicidade

A agenda de atividades também deverá ser inclusiva para pessoas com deficiência, contando com intérpretes de Libras para tradução dos espetáculos e narração para pessoas cegas ou com baixa visão. São previstas também bolsas para os cursos educativos e visitas voltadas aos grupos de baixa renda.

Outra novidade no local será a instalação de uma loja foyer-conceito da Ri Happy, que será a entrada e a saída para os ambientes de convivência.

+ Para receber VEJA RIO em casa, clique aqui

Aberto em 2008 com mais de 370 lugares, o Teatro Tom Jobim foi palco de diversos artistas, como Adriana Calcanhoto e Egberto Gismonti, além de grandes produções teatrais, como Hamlet. “É importantíssimo resgatar e devolver ao público um espaço de tanto potencial, no coração do nosso Corredor Cultural”, afirma Ana Lúcia Santoro, presidente do Jardim Botânico.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Saiba tudo o que acontece na Cidade Maravilhosa. Assine a Veja Rio e continue lendo.

Impressa + Digital

Plano completo da Veja Rio! Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Acesso ilimitado ao Site da Veja Rio, diariamente atualizado.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas do Rio.

Receba mensalmente a Veja Rio impressa mais acesso imediato às edições digitais no App Veja, para celular e tablet

a partir de R$ 12,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas do Rio.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)