Continua após publicidade

SUS passa a oferecer remédio para Alzheimer em forma adesiva

O medicamento, que ameniza os efeitos colaterais do remédio  rivastigmina pode ser encontrado nas unidades  de saúde responsáveis pela distribuição

Por Redação VEJA RIO Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
3 jul 2018, 18h32

O SUS oferece agora uma nova alternativa ao tratamento da Alzheimer. O remédio rivastigmina, que já era disponibilizado em comprimido e solução oral, agora pode ser consumido em forma de adesivo transdérmico.

O medicamento aumenta a incidência de uma substância chamada acetilcolina, escassa no cérebro do portador do Alzheimer. Os efeitos colaterais são sintomas gastrointestinais como náuseas e diarreia, diminuição do apetite e dor de cabeça.

A absorção do remédio ocorre gradativamente ao longo do dia, o que ameniza os efeitos colaterais, especialmente no sistema digestivo.

Quem pode usar?

Continua após a publicidade

Qualquer paciente com Alzheimer que use a rivastigmina pode usar a versão adesiva. O adesivo também pode ser usado no banho e deve ser retirado 24 horas depois do uso. O remédio pode causar Por ser reações no local da aplicação. Por isso, recomenda-se um rodízio no local de uso do adesivo.

Como ter acesso

De acordo com o Ministério da Saúde, o remédio está disponível nas unidades de saúde. Os clientes precisam atender alguns requisitos de elegibilidade dos Protocolos Clínicos e Diretrizes Terapêuticas. Por isso, é preciso apresentar os seguintes documentos:

  • cópia do Cartão Nacional de Saúde (CNS);
  • cópia de documento de identidade, cabendo ao responsável pelo recebimento da solicitação atestar a autenticidade de acordo com o documento original de identificação;
  • Laudo para Solicitação, Avaliação e Autorização de Medicamentos do Componente Especializado da Assistência Farmacêutica (LME), adequadamente preenchido;
  • prescrição médica devidamente preenchida;
  • documentos exigidos nos Protocolos Clínicos e Diretrizes Terapêuticas publicados na versão final pelo Ministério da Saúde, conforme a doença e o medicamento solicitado; e
  • cópia do comprovante de residência.
Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Tudo o que a cidade maravilhosa tem para te
oferecer.
Receba VEJA e VEJA RIO impressas e tenha acesso digital a todos os títulos Abril.
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe mensalmente Veja Rio* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de Rio de Janeiro

a partir de R$ 39,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.