Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Cemitério pet friendy? Sim, Caju agora aceita animais nas despedidas

Cerca de 2 000 estabelecimentos no estado, entre bares, restaurantes, hotéis e lojas já são certificados para receber os pets

Por Luiza Maia 13 out 2021, 17h29

Criado para identificar os estabelecimentos onde os animais são bem-vindos, o selo pet friendly será usado pela primeira vez em um cemitério do Rio.

O Crematório e Cemitério da Penitência, localizado no bairro do Caju, na Zona Portuária, é o primeiro do estado a ganhar adaptações para receber os pets, permitindo que os animais também se despeçam dos seus tutores e acompanhem os membros da família.

+ Campanha de vacinação antirrábica para cães e gatos vai até novembro

Para ganhar o certificado, o local ganhou rampas de acesso, cama, comedouro e bebedouro para cães e gatos. Segundo o superintendente do cemitério, Alberto Brenner Junior, o objetivo da medida é promover um atendimento mais humanizado e acolhedor às famílias.

“Ultimamente, já vínhamos sendo indagados por alguns familiares se podiam trazer seu animal para o velório do seu tutor. Entendemos que isso seja importante”, diz o superintendente.

Continua após a publicidade

+ ‘Aumigo’ à beira-mar: Barra ganha quiosque com parque para pets

O selo foi entregue nesta quarta (13) pela Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária, Pesca e Abastecimento, responsável pela Subsecretaria de Proteção e Bem-Estar Animal – RJPET. Segundo a subsecretaria, cerca de 2 000 estabelecimentos no estado, entre bares, restaurantes, hotéis e lojas já aderiram à certificação. 

“A presença dos animais em todas as atividades do nosso dia a dia é uma tendência mundial. A ampla adesão ao nosso selo só reforça o quanto os pets fazem cada vez mais parte das famílias”, afirma o secretário Marcelo Queiroz, idealizador do selo.

+Para receber VEJA RIO em casa, clique aqui

Nesta quarta (13), o espaço já recebeu a visita de pets como o shih tzu Bento, que acompanhava o militar aposentado Carlos Rodrigues, de 87 anos, em uma visita ao columbário onde guarda as cinzas do neto Rafael. “Acho essa iniciativa muito importante, pois mantém a harmonia entre o Bento e meu neto. Quando venho aqui com o animal, ele volta para casa mais tranquilo, em paz”, disse.

O Crematório e Cemitério da Penitência fica na R. Monsenhor Manuel Gomes, 307, no bairro do Caju.

Continua após a publicidade
Publicidade