Continua após publicidade

Covid-19: Rio tem 447 pacientes aguardando vaga em UTI

Nesta segunda-feira (11) o governo do estado abriu 1.129 leitos

Por Agência Brasil
Atualizado em 12 Maio 2020, 11h36 - Publicado em 12 Maio 2020, 11h31

Nesta segunda-feira (11), o governo do estado do Rio de Janeiro abriu um total de 1.129 leitos dedicados a pacientes graves com a covid-19, sendo 972 em hospitais de referência somente para o tratamento da pandemia. São um total de 447 leitos de UTI e 525 de enfermaria nessas unidades, além de 157 leitos, sendo 100 de UTI em áreas isoladas de outras unidades de saúde estaduais.

+Covid-19: Prefeitura do Rio regulamenta testes rápidos em farmácias

O número será alcançado com a entrada em funcionamento de mais 80 leitos no Hospital de Campanha Lagoa-Barra, que já estava operando com 120 leitos. Porém, mesmo com esses números, a Secretaria de Estado de Saúde (SES) informa que 447 pacientes com suspeita ou confirmação de coronavírus aguardam transferência para UTI regulada pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

+ Para receber VEJA RIO em casa, clique aqui

Segundo a secretaria, todos os leitos dedicados a pacientes com a covid-19 estão ocupados atualmente, com exceção do Hospital Regional Zilda Arns, em Volta Redonda, no sul do estado, que está com ocupação de 89% na enfermaria e 86% na UTI; e dos hospitais de campanha do Maracanã e Parque dos Atletas, abertos desde o fim de semana, e no Lagoa-Barra, que tem 101 pacientes internados, 70 deles em leitos de UTI.

Continua após a publicidade

Além dos hospitais de campanha construídos por causa da pandemia, estão dedicados ao tratamento da covid-19 na capital os hospitais Estadual Anchieta (14 UTIs e 61 enfermarias), o Universitário Pedro Ernesto (52 UTIs e 48 enfermarias), o Instituto Estadual do Cérebro (44 UTIs) e o Instituto Estadual de Infectologia São Sebastião (7 UTIs).

+Covid-19: Rio se aproxima de 18 mil casos e 1.800 mortes por coronavírus

A secretaria também tem dez leitos de UTI e sete de enfermaria no Instituto Estadual do Tórax Ary Parreiras, em Niterói; e 50 vagas de UTI no Hospital Universitário de Vassouras, no centro sul do estado. Ainda serão abertos pelo governo do estado hospitais de campanha em São Gonçalo, Duque de Caxias, Campos dos Goytacazes, Casimiro de Abreu, Nova Friburgo e Nova Iguaçu.

Na última quinta-feira (7), o prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, prometeu para esta semana a abertura completa dos leitos nos hospitais de referência para a covid-19, num total de 500 no Hospital de Campanha do Riocentro, em Jacarepaguá, na zona oeste, e 380 no Ronaldo Gazola, em Acari, na zona norte da cidade.

Continua após a publicidade

+Covid-19: Copacabana segue como líder em casos e mortes

Segundo o painel de acompanhamento do novo coronavírus da prefeitura, atualizado na noite de ontem (10), há na rede SUS da cidade 1.498 pessoas hospitalizadas por causa da covid-19, sendo 428 em leitos de UTI.

 

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe mensalmente Veja Rio* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de Rio de Janeiro

a partir de 49,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.