Clique e assine com até 65% de desconto

Aulas presenciais: escolas privadas voltam antes, diz secretário

Está prevista uma reunião na Alerj no dia 31 para traçar um plano de reabertura

Por Carolina Barbosa 19 ago 2020, 12h20

Em live no Instagram nesta terça (18), o secretário estadual de educação, Pedro Fernandes, mudou o discurso acerca de uma possível reabertura simultânea das escolas privadas e públicas do Rio. Segundo ele, agora a rede particular deve retomar as aulas presenciais antes da rede estadual. 

+Covid-19: Rio tem 14 728 mortes pela doença

Ele também tornou a dizer que ainda não há previsão de data para a reabertura das escolas, embora  secretário de saúde, Alex Bousquet, tenha dito horas antes que a previsão de retorno seja 15 de setembro.

Uma reunião está prevista para 31 de agosto na Assembleia Legislativa do Estado (Alerj) com representantes das pastas de educação e saúde para definir um plano de reabertura das escolas e tentar, enfim, estabelecer uma data para o retorno das aulas presenciais.

+Para receber VEJA Rio em casa, clique aqui

Como previsto, o retorno será facultativo, adiantou o secretário, as escolas não poderão receber mais que um terço de seus alunos durante a reabertura. Além disso, o plano de retorno deverá priorizar os alunos de séries concluintes, horários de entrada, recreio e saída terão de ser escalonados, estudantes deverão manter distância mínima de um metro entre si, e a lotação de ambientes de estudo climatizados ou sem janelas será limitada a 50% de sua capacidade.

+Coronavírus: Anvisa autoriza testes de mais uma vacina; Rio entra no ensaio

Continua após a publicidade
Publicidade