Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Retomada do turismo: ocupação nos hotéis da cidade chega a 95% no feriadão

Taxa é a maior desde o início da pandemia. Maratona e Meia Maratona do Rio influenciam na subida do índice

Por Da Redação 12 nov 2021, 18h09

O feriadão da Proclamação da República será o melhor para a rede hoteleira carioca desde o início da pandemia, em março de 2020. Segundo pesquisa da Associação Brasileira de Hotéis (ABIH/RJ) e do Sindicato dos Meios de Hospedagem do Rio (HotéisRio), eles chegarão a 95% de ocupação, em média. Até agora, a maior procura dos estabelecimentos tinha acontecido no feriado de Nossa Senhora de Aparecida (12/10), com média de 86,70%, à frente do feriado da Independência (07/09), com 85,70%, e do de Finados (02/11), com 85,66%.

De acordo com a pesquisa, a Maratona e Meia Maratona do Rio influenciaram na subida do índice de ocupação. E este aumento se deu de forma heterogênea. Alguns hotéis confirmaram que o aumento chegou a quase 50% por conta das duas competições. Outros mencionaram de 10 a 15%, ou até 30%. Poucos falaram em baixo impacto.

+ O sol voltará a brilhar: a previsão do tempo para o feriadão de 15 de novembro

“Estamos comemorando o melhor feriado prolongado desde o início da pandemia. A Maratona, sem dúvidas, é um evento de peso que trouxe muitos visitantes, mas já sentimos um incremento representativo na procura geral, o que só reforça nossas expectativas para um verão que vem consolidar de uma vez por todas a retomada do turismo“, comemora Alfredo Lopes, presidente do HotéisRio e conselheiro da ABIH/RJ.

No Grand Hyatt, na Barra, a expectativa é de taxa de 100% de ocupação.”No feriado do dia 15 de novembro, é notável o quão ávidas as pessoas estão em vivenciar experiências de lazer, gastronomia e turismo. Nada como fazer isso em um cenário deslumbrante como o que temos a oferecer”, diz  Laurent Ebzant, gerente-geral do Grand Hyatt Rio de Janeiro.

Continua após a publicidade

+ Desce a cerveja: Zeca Pagodinho inaugura mais duas filiais de seu bar 

“Essa alta taxa de ocupação da rede hoteleira, principalmente quando avaliamos os feriados prolongados, é resultado direto do avanço do calendário de vacinação. As pessoas já sentem um pouco mais protegidas para aproveitar melhor a cidade. No último feriado, o de 2 de novembro, registramos algo em torno de 90% de ocupação aqui no Hotel Nacional“, acrescenta Renata Beraldo, gerente-geral do Hotel Nacional, em São Conrado.

Notadamente os hotéis da Região do Centro e Flamengo/Botafogo apareceram com percentuais bastante elevados de ocupação em comparação a outros fins de semana. Principalmente os do Centro do Rio, que ficam mais próximos do circuito e têm tarifas mais em conta. Ao todo, as provas reúnem 20.114 atletas, sendo 101 (0,5%) estrangeiros, 6.470 (32%) de fora do Estado do Rio de Janeiro e 13.543 (67%) fluminenses.

+ Para receber VEJA RIO em casa, clique aqui

Entre as regiões mais procuradas pelos turistas, destacam-se: Ipanema/ Leblon (97,17%), Centro (95,53%), Flamengo/ Botafogo (94,77%), Barra da Tijuca/ São Conrado (94,26%) e Leme/ Copacabana (94,10%).

Continua após a publicidade

Publicidade