Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Policial civil suspeito de chefiar milícia é preso no Rio

Junto com Rafael Luz, conhecido como Pulgão, foram encontrados   cinco fuzis, três pistolas, uma metralhadora antiaérea e munição de diferentes calibres

Por Redação VEJA RIO 3 jul 2018, 18h29

Uma operação da Polícia Civil prendeu quatro suspeitos de comandar milícia na Zona Oeste do Rio na madrugada desta terça-feira (3). O policial civil da ativa Rafael Luz Souza, conhecido como Pulgão, estava entre os detidos. As investigações o apontam como chefe do grupo que agia na região de Realengo, Bangu e Padre Miguel.

Plugão e os comparsas foram encontrados em dois carros roubados. A corregedoria apreendeu cinco fuzis, três pistolas, uma metralhadora antiaérea e munição de diferentes calibres no porta-malas. Os agentes monitoraram o suspeito durante a noite e o flagraram entrando em uma boate com amigos na Barra da Tijuca.

De acordo com as investigações, ele é inimigo de Ecko, chefe da maior milícia do estado e alvo de duas operações, que prometu recompensa de R$ 500 mil para quem matasse Pulgão.

  • Publicidade