Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Pira olímpica no Rio se apaga e Paes brinca: “Acendi com isqueiro comum”

As chamas foram acesas na quinta (22) em homenagem aos Jogos de Tóquio, mas se apagaram durante a madrugada devido a um problema técnico

Por Luiza Maia 23 jul 2021, 16h35

Horas após de ter sido acesa, a pira olímpica da Rio 2016, próxima à Igreja da Candelária, perdeu o gás para celebrar o início dos Jogos de Tóquio. Por volta das 5h10 desta sexta (23), a pira se apagou sozinha e ficou cerca de duas horas no escuro.

+ Besuntado de Tonga, saudades da Rio 2016: Web pira com abertura dos Jogos

Nas redes sociais, o prefeito Eduardo Paes anunciou que o monumento voltou ao funcionamento normal e brincou com a falha. 

+Carnaval e Réveillon? ‘Teremos’, garante Eduardo Paes 

Já acendeu de novo. É que o fogo não veio da Grécia e não era olímpico. Acendi a tocha com um isqueiro comum. Aí já sabe né…”, escreveu paes.

Em nota, a Prefeitura do Rio afirmou que a concessionária Naturgy, responsável pela distribuição de gás na cidade, foi contatada para resolver o problema técnico. 

+Para receber VEJA RIO em casa, clique aqui

A pira olímpica foi reacesa em uma cerimônia na noite de quinta (22), por Letícia Barreto, de 13 anos, e Alexandro Custódio Junior, de 12, participantes de projetos de vilas olímpicas. Símbolo dos Jogos no Rio em 2016, o monumento passou por um processo recente de revitalização.

As chamas devem ser mantidas até 8 de agosto, último dia da Olimpíada 2020.

Continua após a publicidade
Publicidade