Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Sem perder a piada: Paes ironiza retirada de indicação de Crivella à embaixada

Em quatro idiomas, incluindo africâner e zulu, prefeito não perdoa o adversário político que perdeu cargo na África do Sul: 'maldade com o Rio'

Por Da Redação Atualizado em 30 nov 2021, 13h52 - Publicado em 30 nov 2021, 13h01

O prefeito do Rio, Eduardo Paes (PSD), voltou a usar as redes socias para ironizar seu antecessor, Marcelo Crivella (Republicanos). Após “apelar” pelo Twitter, em inglês e africâner, para que o presidente da África do Sul, Cyril Ramaphosa, aprovasse a indicação do ex-prefeito a embaixador do Brasil em Pretória, há cerca de um mês – “Você será amado para sempre pelos cariocas depois de fazer isso!”, escreveu Paes na ocasião -, o assunto voltou a gerar piadas oficiais. É que a indicação foi retirada pelo presidente Jair Bolsonaro seis meses depois de ter sido enviada ao governo sul-africano, pois seguia sem resposta. E Paes publucou novo post classificando a notícia como “maldade com o Rio“, desta vez em quatro idiomas: português, inglês, africâner e zulu (estes três últimos são línguas oficiais do país africano).

+ Comitê científico defende que Réveillon no Rio pode ser mantido

Na diplomacia, a aprovação de um nome indicado para ser embaixador é necessária antes de o governo do país que vai nomeá-lo oficialize o ato. O processo é conhecido como pedido de agrément, e a falta de resposta das autoridades locais significa que a indicação não foi aceita. Daí a retirada do nome de Marcelo Crivella do páreo após seis meses de silêncio.

+ Para receber VEJA RIO em casa, clique aqui

A indicação de Marcelo Crivella para a embaixada sul-africana foi um agrado de Bolsonaro à Igreja Universal do Reino de Deus. O ex-prefeito é bispo licenciado da Universal, e foi derrotado por Eduardo Paes nas eleições municipais de 2020 quando tentava a reeleição. Agora, Crivella articula uma candidatura ao Senado pelo Rio em 2022.

Continua após a publicidade

Publicidade