Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Descubra onde vacinar seu cão contra raiva. Campanha começa quinta (1º)

Prefeitura vai disponibilizar onze postos de atendimento em sistema drive thru

Por Bruna Motta 30 set 2020, 11h54

Nesta quinta (1°), a Prefeitura do Rio lança a campanha “Se liga, bicho! Raiva é caso sério” que pretende imunizar 500 000 cães e gatos contra a raiva. A ação terá postos de atendimento em sistema drive thru espalhados pela cidade.

+Venda do Edifício A Noite é autorizada pelo Ministério da Economia 

Receberão postos desse tipo: Barra da Tijuca, Copacabana, Campo Grande, Deodoro, Guadalupe, Ilha do Governador, Irajá, Madureira, Pavuna, Tijuca e Santa Cruz. O atendimento vai acontecer às quintas, sextas e sábados, sempre das 9h às 17h.

A transmissão da raiva ocorre por meio da saliva de animais infectados, principalmente por mordidas, mas também podem ocorrer via arranhões e lambidas desses animais. Em março, o estado do Rio de Janeiro registrou a primeira morte por raiva humana desde 2006, com o caso de um adolescente de 14 anos mordido por um morcego em Angra dos Reis. No município, não há ocorrência de raiva humana desde 1986 (há 34 anos) e de casos da doença em cães e gatos desde 1995 (há 25 anos).

+Campanha dá duas semanas de descontos no turismo fluminense 

Recomendações

Além do uso obrigatório da máscara e do respeito ao distanciamento social e das demais Regras de Ouro para os tutores, é preciso seguir orientações referentes aos animais na hora da vacinação:

A imunização é exclusiva para cães e gatos acima de três meses de idade.

Continua após a publicidade

Fêmeas gestantes não devem ser vacinadas.

Os cachorros devem estar de coleira e guia e os gatos em caixas de transporte apropriadas.

Só serão vacinados os bichos que estiverem sob a tutela de maiores de 18 anos, que serão inteiramente responsáveis pela contenção dos animais.

Não é permitida a cessão de doses da vacina para a população.

Para quantitativos acima de vinte animais, a solicitação para vacinação deve ser registrada na Central 1746. Os responsáveis devem informar nome e telefone para contato, a quantidade e o endereço. A equipe do Centro de Controle de Zoonoses entrará em contato para fazer o agendamento para esses grupos.

Até 36 horas após a aplicação da vacina, é possível que os animais tenham sintomas como dores no local, febre e que fiquem com o comportamento mais quieto.

+Para receber VEJA Rio em casa, clique aqui

 

Continua após a publicidade
Publicidade