Clique e assine por apenas 3,90/mês

Pedágio da Ponte Rio-Niterói vai ficar mais caro

Tarifa passará de R$ 3,70 para R$ 4,00 a partir desta quarta (1º)

Por Redação VEJA RIO - Atualizado em 5 dez 2016, 11h17 - Publicado em 31 Maio 2016, 17h11

Aprovado pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), o reajuste do pedágio da Ecoponte, concessionária que administra a Ponte Rio-Niterói, foi publicado no Diário Oficial desta segunda (30). A partir de quarta (1º), o valor passa de R$ 3,70 para R$ 4,00.

Começam a operar, ainda, os radares fixos na via, que passarão por período de teste durante 30 dias e devem começar a multar só a partir de julho. Serão quatro em cada sentido, o que significa uma média de um radar a cada três quilômetros.

+ Charretes dão lugar a carrinhos elétricos em Paquetá

No sentido Rio: após o pedágio e próximo ao Mocanguê, na descida do vão central, na grande reta e na reta do cais.

No sentido Niterói: na reta do cais, na grande curva, na descida do vão central, após o Mocanguê, e na chegada ao pedágio.

+ Centro começa a ganhar novos contornos em reta final das obras

O limite de velocidade, de 80 quilômetros por hora, está mantido. A operação ficará a cargo da Polícia Rodoviária Federal (PRF), que defende a presença dos radares para questões educativas no trânsito e também para o monitoramento da via.

A ponte também deverá ter internet grátis via wi-fi, mas, por enquanto, o sinal para conexão está em fase de teste.

Continua após a publicidade
Publicidade