Clique e assine por apenas 4,90/mês

Pavilhão dedicado à cultura dinamarquesa será instalado em Ipanema

Histórias e curiosidades sobre o Rio e seus habitantes

Por Lula Branco Martins - Atualizado em 2 jun 2017, 12h11 - Publicado em 19 mar 2016, 01h00

A arena dinamarquesa

É assim que ficará, em agosto, a faixa de praia na altura do Posto 10, em Ipanema: ocupada por um pavilhão de 300 metros quadrados dedicado à cultura dinamarquesa. Ao todo, 33 instituições estrangeiras vão se instalar durante os Jogos Olímpicos em uma estrutura coberta (foto ilustrativa), que sairá de Copenhague em maio e chegará ao Rio no mês seguinte. Ela servirá de ponto de encontro para a apreciação de shows, exposições e performances de DJs, espetáculos com suporte do Instituto Cultural da Dinamarca. Paralelamente, haverá debates sobre urbanismo, destacando, especialmente, a importância da bicicleta naquele país nórdico e como meio de transporte transformador nas grandes cidades. O VisitDenmark é a instituição responsável pelo projeto. E o Danish Architecture Center, o órgão curador.

Horta no boteco


horta no boteco
horta no boteco

Continua após a publicidade

Uma estufa? Um jardim suspenso? Nada disso. É um bar, o Belmonte da Rua Jardim Botânico. Há duas semanas  foi instalada no local uma espécie de horta nas alturas, refrescando o salão e dando mais cores ao ambiente. Além disso, é uma iniciativa prática: muitos dos temperos utilizados nas receitas da casa estão vindo dali, num projeto bolado pelo Paisagismo Comestível, o mesmo grupo responsável pela horta da apresentadora de TV Bela Gil. Entre as mudas estão alecrim, hortelã, cebolinha,  manjericão, tomilho, orégano, e ainda couve, alface e berinjela. E há até árvores frutíferas como jabuticabeira e laranjeira. Se essa bossa emplacar, outras filiais do boteco ganharão hortinhas também.

Prontos para lutar


Adidas_Divulgação
Adidas_Divulgação

Continua após a publicidade

Vestir um quimono — com faixa branca, claro — é o passo inicial para a formação de um campeão de judô. Trata-se de um pensamento corrente no Consulado do Japão, que na semana passada doou cerca de 100 desses trajes de luta a jovens praticantes de artes marciais, todos eles moradores de favelas cariocas. E, para que ninguém se machuque no chão ao levar seus primeiros wazaris e ippons, oitenta tatames também serão entregues às comunidades ao longo do mês. A ação faz parte do projeto Sport for Tomorrow.

2500 mulheres

Eis o número de cariocas cadastradas no site C-date, que vem observando a seguinte tendência: as mulheres modernas não abrem mão da vida sexual e, em sua maioria, são adeptas do sexo casual. Em resumo: elas não acham mais vergonhoso assumir que curtem um affair sem o compromisso de ligar no dia seguinte. Aliás, pesquisa do site revela que 47% das internautas consideram o sexo casual “uma injeção de autoestima”. Fundado em 2008, o C-date foi o primeiro endereço digital de encontros da Europa. Hoje, ele está presente em 35 países. No Rio, a cada ano o número de usuárias aumenta numa taxa de 25%.

Continua após a publicidade
Publicidade