Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

ONG Paraíso dos Focinhos doa vacinas e consultas para quem adotar pets

Os interessados precisam apresentar RG e comprovante de residência, além de se submeter a uma entrevista com a equipe responsável pelo projeto

Por Luiza Maia Atualizado em 3 fev 2021, 17h37 - Publicado em 3 fev 2021, 17h34

Diante da diminuição no número de adoções – uma queda de 50% de dezembro a janeiro – e o aumento dos resgates de animais – entre 30 a 40 no último mês -, a ONG Paraíso dos Focinhos, que tem como madrinha a atriz Paolla Oliveira, decidiu oferecer um incentivo a mais a quem quiser acolher um novo pet. O abrigo disponibiliza um ano de consultas e três anos de vacinas grátis para cada adotado. A ação é promovida em parceria com a clínica Paraíso Super Pet, na Barra, que destina parte do seu lucro aos animais assistidos.

+ Refúgios musicais se multiplicam em meio à pandemia

Os interessados em realizar a adoção precisam apresentar RG e comprovante de residência, além de se submeter a uma entrevista com a equipe responsável pelo projeto.

+ Para receber a Veja Rio em casa, clique aqui

Rosana França foi uma das pessoas que decidiu se tornar uma mãe de pet e acolheu dois cachorros resgatados de uma só vez. Mesmo demandando mais cuidados, ela optou por cães idosos, o Ted, de 12 anos e a Frida, de 8, já que muitas pessoas, segundo ela, preferem os filhotes aos mais velhos. “Os animais idosos são infinitamente carinhosos e muito agradecidos quando ganham um lar. Eu amo os meus velhinhos”, conta, toda feliz com a adoção.

Continua após a publicidade

Mulher usa máscara e está agachada acariciando dois cachorros
Divulgação/Divulgação

+ Grátis: mostra sobre Alphonse Mucha no CCBB ganha tour virtual

Criada em 2012 para resgatar e proteger animais de rua, a Paraíso dos Focinhos hoje abriga 450 animais com histórico de abusos, maus-tratos e abandono, e há três anos possui a certificação de Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP). 

Segundo a presidente da ONG, Hanry Soares, o trabalho do projeto é oferecer uma segunda chance para os animais que chegam ao abrigo. “O adotante só precisa dar muito amor, carinho, sofá e uma raçãozinha, o resto, pode deixar que a gente cuida”, afirma.

Continua após a publicidade

Publicidade