Clique e assine por apenas 4,90/mês

Luciano Huck abandona disputa e deixa cariocas órfãos no Facebook

Com 3090 seguidores, Luciano Huck Presidente 2018 indica o Rio como cidade natal

Por Saulo Pereira Guimarães - Atualizado em 30 nov 2017, 18h04 - Publicado em 27 nov 2017, 14h38
Divulgação/Divulgação

Um herói de mil estratagemas que tanto vagueou, conheceu costumes de muitos homens e que no mar padeceu mil tormentos. A descrição de Ulisses, protagonista do poema épico Odisseia, se encaixa como uma luva em outro personagem tido por muitos como herói, embora bem mais contemporâneo: Luciano Huck. Não foi à toa que, ao anunciar nesta segunda (27) que não concorrerá à presidência nas eleições do ano que vem, o apresentador fez uma referência ao poema atribuído ao grego Homero. Segundo ele, foi difícil resistir ao canto das sereias, que na obra tentam desviar a atenção de Ulisses de seu objetivo final e que, nos últimos meses, queriam fazer do animador de auditório o próximo mandatário da nação. Entretanto, a decisão de Huck parece ser definitiva e pode ter destroçado os corações de um grupamento de tritões e sereias que habitam terras cariocas.

A página do Facebook Luciano Huck Presidente 2018 tem 3090 seguidores e indica o Rio como “cidade natal”. Como o apresentador da TV Globo é paulistano, deduz-se que a naturalidade seja da própria página. Nela, links de notícias sobre a possível candidatura se misturam a fotos de Huck e comentários de críticos e eleitores confessos. A postagem mais antiga é de 22 de março de 2014. A mais recente foi feita nesta segunda (27), às 13h30. Na última sexta (25), o compartilhamento de uma notícia de EXAME.com que dava conta do aumento da popularidade do ex-presidenciável gerou discussão. “Eu voto nele”, escreveu a internauta Mariaconcebida Freitas. “O Luciano Huck não será candidato. Ele tem caráter”, profetizou Cleidiane Santos. É bom que se diga: não há nada na página que indique qualquer ingerência de Huck na administração do site. Procurado, o responsável pela página se identificou como Renato. Casado com uma carioca, ele informou que criou a página porque gostaria que Huck viesse como candidato à presidência em 2018. “Estamos sem opção, está muito radical”, comentou ele sobre o cenário político atual. Renato explicou ainda a presença de uma biografia de Romário na descrição de seu página. Segundo ele, sua ideia ao criar o site era defender a candidatura do ex-jogador à prefeitura do Rio em 2016. “A última eleição estava polarizada demais”, comentou.

Uma pesquisa do instituto Ipsos divulgada na última semana revelou que a conduta pública de Huck teve a melhor avaliação em uma lista com 23 nomes. O mesmo levantamento indicou que o trabalho do apresentador tem 60% de apoio popular. Porém, Huck – assim como Ulisses – preferiu se manter próximo à esposa e família em vez de se aventurar nos mares cada vez mais turbulentos da política, conforme afirma no texto publicado hoje. A decisão evitou a terrível ironia de ver seu nome imerso em um menos prestigioso caldeirão. Às 16h desta segunda (27), Huck participa do evento Amarelas ao Vivo, em São Paulo, no qual será entrevistado por André Petry, diretor de redação da VEJA. A entrevista terá transmissão via internet. É uma oportunidade de entender melhor porque o apresentador não cometeu a loucura de sucumbir ao canto da sereia.

Publicidade