Clique e assine por apenas 4,90/mês

Leandro Marcondes criou a campanha antibullying #soumaisqueisso

A proposta é fazer com que as vítimas de bullying revelem suas experiências nas redes sociais

Por Heloiza Gomes - 7 jan 2017, 09h00

Em 2012, o empresário Leandro Marcondes viu-se numa situação financeira bastante difícil, com dívidas que somavam cerca de 300 000 reais. Passou a assistir a palestras motivacionais e, em menos de um ano, conseguiu superar a crise. A ideia de ajudar outras pessoas veio em 2014, quando ele fundou a empresa Experiência de Sucesso, especializada em eventos motivacionais. Lá dentro, ele deu início, em setembro do ano passado, à campanha #soumaisqueisso, inspirada na história do escritor e palestrante australiano Nick Vujicic, que nasceu sem pernas nem braços. A proposta é fazer com que as vítimas de bullying revelem suas experiências nas redes sociais. “Pondo para fora esse sentimento que guardam para si, as pessoas se fortalecem e ficam mais preparadas para enfrentar não só o bullying, como os novos obstáculos que surgirem na vida”, explica Marcondes, que já foi ambulante, lavador de pratos e catador de copos em casas noturnas.

+ Andrew Lenz fundou centro educacional para jovens da Rocinha

“Queremos fazer com que mais e mais pessoas tenham coragem de revelar o que sofreram ou sofrem e, assim, se libertem”

O ato de conscientização rapidamente recebeu embaixadores de peso, como a ex-modelo Luiza Brunet e os atores Fernanda Souza e Daniel Del Sarto. “Conseguimos o envolvimento de muita gente. Posso arriscar dizer que pelo menos uma pessoa em cada canto do Brasil já ouviu falar da campanha”, afirma o empresário, que justifica a ação de maneira simples. “Somos movidos pela dedicação e pela paixão de transformar as pessoas por meio do conhecimento. Acreditamos, como Nick, que uma palavra de encorajamento pode mudar o curso de uma vida.” Em dezembro, a Experiência de Sucesso trouxe o australiano ao Brasil para uma série de palestras. A verba arrecadada com os eventos está sendo revertida para a campanha, que, neste ano, deve ganhar ainda mais força. “Queremos fazer com que mais e mais pessoas tenham coragem de revelar o que sofreram ou sofrem e, assim, se libertem. Esperamos que isso aumente seu bem-estar e felicidade para encarar a vida”, torce Marcondes.

Publicidade