Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

“Inverno é mais propício para aumento de casos de Covid”, diz secretário

Estação começou nesta terça (21); Prefeitura vacina quem tem 40 anos ou mais e divulga esquema vacinal os que tomaram primeira dose da Janssen

Por Da Redação 21 jun 2022, 13h03

A cidade do Rio começou na manhã desta terça (21), primeiro dia do inverno, a vacinar a população de 40 anos ou mais, além dos trabalhadores da área da saúde com 18 anos ou mais com a segunda dose de reforço contra a Covid-19. Para quem tomou na 1ª dose (D1) o imunizante Janssen, a Secretaria municipal de Saúde (SMS) divulgou também um novo esquema vacinal contra a doença – pois, apesar de ele ser a chamada dose única, que equivale às aplicações da D1 e D2 de uma única vez, a SMS indica duas ou três doses de reforço (DR), de acordo com a faixa etária. Segundo o secretário municipal de Saúde, Rodrigo Prado, o inverno é uma estação mais propícia ao aumento de casos. Por isso, é fundamental que as pessoas se vacinem.

+ Aumento desordenado de redes de beach tennis vai parar na Justiça

“Não é uma questão de opção. Elas (as vacinas) precisam ser tomadas para garantir a imunização das pessoas. Hoje, na cidade, temos 1.885.500 milhão de pessoas que não tomaram nem a primeira dose de reforço da vacina. Dos internados no município, 80% têm atraso na primeira ou na segunda dose da vacina”, afirmou o secretário, que esteve na clínica da família Estácio de Sá, no Rio Comprido, Zona Norte do Rio.

Até agora, 42 % das pessoas com mais de 50 anos tomaram a quarta dose na capital. O número de atendimentos de pessoas com síndrome gripal aumentou quase 60 % nas emergências do estado, da primeira semana de maio, para a semana entre 6 e 12 de junho.

+ Fruto da miséria, uso de crack será aferido em novo censo feito nas ruas

Continua após a publicidade

A Secretaria municipal de Saúde orienta que é preciso um intervalo de pelo menos quatro meses após a aplicação da primeira dose de reforço da vacina. Já para quem recebeu D1 com Janssen, no esquema vacinal divulgado nesta segunda (20), a imunização contra a Covid-19  fica da seguinte forma:

Quem tem de 18 a 39 anos toma 2 doses de reforço (total = 3 doses)
Quem tem 40 anos ou mais toma 3 doses de reforço (total = 4 doses)

+ Para receber VEJA RIO em casa, clique aqui

O intervalo entre as aplicações, segundo a secretaria, é de dois meses entre a dose inicial e o 1º reforço e quatro meses entre os reforços seguintes. Os imunizantes de reforço podem ser Pfizer, Astrazeneca e Janssen, de acordo com a disponibilidade. Segundo a SMS, a Janssen, quando aplicada como dose de reforço, não vale como duas doses. Por isso, deve-se cumprir o esquema recém divulgado. Já grávidas e puérperas devem tomar a Pfizer como reforço e, caso não esteja disponível, devem receber a Coronavac.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Saiba tudo o que acontece na Cidade Maravilhosa. Assine a Veja Rio e continue lendo.

Impressa + Digital

Plano completo da Veja Rio! Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Acesso ilimitado ao Site da Veja Rio, diariamente atualizado.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas do Rio.

Receba mensalmente a Veja Rio impressa mais acesso imediato às edições digitais no App Veja, para celular e tablet

a partir de R$ 12,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas do Rio.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)