Continua após publicidade

Iniciativa de Rene Silva distribui 10000 livros no Complexo do Alemão

Ação realizada neste sábado (25) contará com 60 voluntários para levar o acesso à leitura às crianças nas comunidades do Alemão e da Penha

Por Luiza Maia
Atualizado em 21 nov 2023, 12h09 - Publicado em 21 nov 2023, 11h52

Uma invasão do bem vai tomar conta do Complexo do Alemão e da Penha no próximo sábado (25). Realizada pela ONG Voz das Comunidades, liderada pelo jornalista Rene Silva, a 4ª edição da ‘Invasão de Livros’ vai distribuir 10 000 exemplares para o público infantil e infantojuvenil.

+ No Rio de Janeiro, quatro pessoas sofrem injúria racial a cada dia

A ação contará desta vez com a ajuda de 60 voluntários e seis vans para cumprir a entrega nas localidades. “Essa ação tem uma importância muito grande para as crianças da comunidade, principalmente porque estamos falando de acesso. Acesso à leitura, acesso à literatura, que muitas vezes nos é negado diariamente. As crianças ficam muito felizes, principalmente porque muitas delas estão em fase de aprendizagem. Quando elas encontram um livro, é uma oportunidade de viajar pelo mundo, conhecer pessoas e histórias, algumas lúdicas e outras reais, e diferentes realidades”, ressalta Rene.

Compartilhe essa matéria via:

A iniciativa foi idealizada com base na Política Nacional de Leitura e Escrita (PNLE), que tem como uma das diretrizes a universalização do direito ao acesso ao livro, à leitura, à escrita e às bibliotecas. Segundo Geisa Pires, responsável pela equipe de Responsabilidade Social da instituição, a ação chega para democratizar o acesso à leitura visando a transformação da favela a partir dos mais jovens. “A gente entende que a leitura é uma prática que traz inúmeros benefícios, e quando estimulada desde a infância, os impactos positivos podem ser muito maiores. Por meio dela, as crianças desenvolvem a concentração, memória, raciocínio e compreensão, estimulam a linguagem oral e ampliam a capacidade criativa”, destaca ela.

+ Uber dá desconto em corridas para bares que celebram cultura negra no Rio

Com mais de 35.000 exemplares distribuídos desde 2020, a ação tem nome que faz alusão à ocupação das forças policiais nos territórios do Complexo do Alemão e Penha em novembro de 2010. O projeto carrega uma crítica social ao Estado, alertando sobre a importância de investimento em educação no território, que muitas vezes sofre com o abandono. Um exemplo disso é a Biblioteca Parque do Alemão, fechada desde 2016, ressaltando a carência de locais que ofereçam o acesso à leitura e à educação em regiões periféricas.

Continua após a publicidade

+ Para receber VEJA RIO em casa, clique aqui

Como doar para a ONG Vozes da Comunidade:

PICPAY: @vozdacomunidade
PIX: CNPJ 21.317.767/0001-19

Continua após a publicidade
Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe mensalmente Veja Rio* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de Rio de Janeiro

a partir de 49,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.