Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Mistério: morte de três girafas que iriam para Bioparque é investigada

Elas faziam parte de grupo de 18 animais da espécie que vieram da África do Sul e passavam por adaptação em resort em Mangaratiba, de onde tentaram fugir

Por Da Redação 20 jan 2022, 13h07

Biólogos estão investigando o que levou à morte três das dezoito girafas trazidas da África do Sul e que seriam levadas para o Bioparque do Rio. Os animais estavam passando por adaptação no Resort Safari Portobello, em Mangaratiba, há mais de dois meses e teriam tentado fugir. Segundo ambientalistas, o espaço seria pequeno e não adequado para os bichos. A denúncia foi exibida RJ-TV, da TV Globo, nesta quarta-feira (19).

+ Máscaras de proteção: deputado propõe uso obrigatório nos desfiles das escolas de samba

O Bioparque da Quinta da Boa Vista não tem girafas, pois o casal da espécie que vivia no antigo zoológico do Rio morreu há sete anos. Em 14 de dezembro, três dos animais que estavam no resort em Mangaratiba escaparam de um local onde estavam tomando sol. Seis dos delas derrubaram as cercas de madeira e correram para longe do espaço. Horas depois, elas foram recapturadas e, à noite, metade das que fugiram morreu. As causas para isso estão sendo investigadas. Elas não teriam sofrido ferimentos durante a recaptura. Veterinários da equipe do Bioparque participaram da elaboração do laudo que foi enviado para o Ibama.

+ Artigo que culpa desfiles por casos de Covid em 2020 gera polêmica

Uma das hipóteses levantadas pelos biólogos do Bioparque é que tenha havido um “pico de atividade física“, que poderia ter feito os animais desenvolverem doenças “relacionadas ao tecido muscular esquelético” e  levado às mortes.

O Instituto Estadual do Ambiente (Inea) informou que vistoriou o espaço antes de as girafas chegarem e que constatou que o local estava em boas condições. Informou, ainda, que o resort é licenciado por órgãos competentes e preparado para as necessidades dos animais. Mas um ambientalista ouvido pelo RJ-TV discorda. Márcio Antônio Augelli afirmou que os animais estavam em galpões com chão úmido e cimentado. De acordo com ele, o local não serve para os animais fazerem quarentena, sem verem a luz do dia e pisando em fezes.

+ Para receber VEJA RIO em casa, clique aqui

O Inea confirmou as mortes das girafas e informou que se reuniu com representantes do Ibama e do Bioparque para tratar do assunto. O laudo de necropsia, segundo o instituto, deve ficar pronto nos próximos dias e pode indicar a causa da morte dos animais. Com os resultados, o Inea pretende fazer uma nova vistoria local. Em nota, o Ibama informou que vai apurar eventuais irregularidades cometidas pela empresa que importou as girafas. E acrescentou que a autorização para importação delas foi emitida após avaliações feitas no zoológico do resort Portobello. A liberação, informou o instituto, também foi dada pelo Instituto Estadual do Ambiente e pelo Ministério da Agricultura.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Saiba tudo o que acontece na Cidade Maravilhosa. Assine a Veja Rio e continue lendo.

Impressa + Digital

Plano completo da Veja Rio! Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Acesso ilimitado ao Site da Veja Rio, diariamente atualizado.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas do Rio.

Receba mensalmente a Veja Rio impressa mais acesso imediato às edições digitais no App Veja, para celular e tablet

a partir de R$ 14,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Acesso ilimitado ao Site da Veja Rio, diariamente atualizado, com Blogs e Colunistas que são a cara da cidade.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas do Rio.

App Veja para celular e tablet, atualizado mensalmente com todas as edições da Veja Rio

a partir de R$ 12,90/mês