Clique e assine por apenas 4,90/mês

Crivella veta Pedra do Sal e roda de capoeira como patrimônio imaterial

De acordo com prefeito, reconhecimento não cabe à Câmara Municipal

Por Redação VEJA RIO - Atualizado em 3 jul 2018, 18h25 - Publicado em 28 jun 2018, 12h41
Reprodução/Facebook

Marcelo Crivella vetou a inclusão do Quilombo da Pedra do Sal e da Roda de Capoeira do Saravá, realizada no Méier, no Patrimônio Imaterial do Povo Carioca. A decisão saiu nesta quarta (27) no Diário Oficial do Município (DOM).

De acordo com prefeito, os vetos se deveram a uma questão administrativa. “O ato de reconhecer um bem imaterial como patrimônio cultural carioca é matéria que está afetada ao Poder Executivo, inexistindo qualquer traço de generalidade e abstração que possa suscitar o exercício da competência nuclear do Poder Legislativo”, afirmou Crivella sobre os dois casos no DOM.

As incorporações do Quilombo da Pedra do Sal e da Roda de Capoeira realizada no Méier ao Patrimônio Cultural de Natureza Imaterial do Povo Carioca haviam sido aprovadas pela Câmara Municipal após projetos submetidos pelos vereadores Fernando Wiliam e Leonel Brizola, respectivamente. Em agosto, o plenário deve votar a manutenção ou suspensão dos vetos do prefeito.

Publicidade