Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Covid: Prefeitura ‘libera’ presidente e ministro do cumprimento da lei

Bolsonaro, o ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello e o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, causaram aglomeração e não usaram máscara

Por Da Redação 24 Maio 2021, 14h19

Sancionada em junho de 2020, uma lei tornou o uso de máscara obrigatório em ambientes públicos em todo o estado do Rio – em caso de descumprimento há multa, que varia entre 112 reais e 741 reais. Já um decreto municipal proíbe eventos que promovam aglomeração e também prevê o uso de proteção facial.

‘Vergonha’, diz Fátima Bernardes sobre festa nas ruas para Bolsonaro

Neste domingo (23), o presidente Jair Bolsonaro, o ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello e o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, desrespeitaram todas essas normas sanitárias de combate ao coronavírus ao promover aglomeração num passeio de moto coletivo na orla do Rio. Eles não usavam máscara.

Mônica Martelli: ‘Eu e Paulo Gustavo fazíamos tudo juntos, menos transar’

Apesar das imagens que mostram as infrações, Bolsonaro, Pazuello e Tarcísio, assim como os demais participantes do passeio – que terminou com discurso dos políticos, sem distanciamento ou máscara em cima de um carro de som – não foram multadosVale lembrar que no início deste mês a Prefeitura, a quem cabe fiscalizar e autuar em caso de descumprimento das medidas, multou o próprio prefeito, Eduardo Paes. Ela havia cantado numa roda de samba sem proteção e sem respeitar o distanciamento.

Covid-19: quem pode se vacinar nesta semana no Rio

Procurado por VEJA RIO através de sua assessoria, Paes não se manifestou sobre o episódio e não falou sobre uma possível autuação dos evolvidos na aglomeração.

+ Para receber VEJA Rio em casa, clique aqui

 

Continua após a publicidade
Publicidade