Clique e assine por apenas 3,90/mês

Coronavírus: governador mantém medidas restritivas até 20 de outubro

Consumo de bebidas alcoólicas fora das mesas em ambientes externos de bares e restaurantes continua proibido, assim como eventos esportivos e passeatas

Por Cleo Guimarães - 7 out 2020, 12h38

O governador em exercício do Rio, Cláudio Castro, prorrogou até 20 de outubro algumas medidas restritivas adotadas no combate à pandemia da Covid-19. O decreto foi publicado em edição extraordinária do Diário Oficial, nesta terça (6), cinco dias depois de o prefeito Marcelo Crivella anunciar a fase 6B de retomada das atividades no município.

Parque da Tijuca reabre serviço de vans para o Cristo Redentor

Não há grandes surpresas nas medidas anunciadas pelo governo do estado: ficam mantidas as proibições a atividades com presença de público que envolvam aglomeração – eventos desportivos, comícios e passeatas -, e também o consumo de bebida alcoólica em ambientes externos de bares e restaurantes após as 22h. Somente clientes sentados às mesas podem ser servidos pelos garçons do comércio formal. A medida vem sendo criticada por empresários da gastronomia, que se queixam da “concorrência desleal” de vendedores ambulantes, que não contariam com fiscalização tão intensa.

+ Para receber VEJA Rio em casa, clique aqui

O município tem autonomia para decidir que passos tomar na capital – ou seja, Crivella tem amparo legal para anunciar, no próximo dia 16, medidas diferentes das tomadas pelo governador. Este foi o dia em que o prefeito prometeu anunciar uma nova fase de flexibilização no Rio, a depender dos indicativos do quadro de pandemia na cidade. Crivella e o governador em exercício, no entanto, não devem divergir: os dois afirmam estar trabalhando “em parceria”.

Continua após a publicidade
Publicidade