Clique e assine por apenas 4,90/mês

Casa de Saúde São José anuncia o fechamento de sua maternidade

Aberta em 1984, a unidade, no Humaitá, encerra as atividades em 1º de agosto, após 36 anos de serviços na área, para focar na atuação de um hospital geral

Por Carolina Barbosa - Atualizado em 1 jun 2020, 14h33 - Publicado em 1 jun 2020, 14h09

Instalada no Humaitá, na Zona Sul do Rio, a Casa de Saúde São José (CSSJ), hospital em funcionamento há 97 anos, anunciou nesta segunda (1) que vai fechar sua maternidade a partir de 1º de agosto deste ano, após 36 anos de serviços prestados nesta área.​ O motivo, claro, é o momento atual, que, além de registrar queda nos partos, “requer uma atuação diferenciada, frente ao cenário de envelhecimento da população, a queda na taxa de natalidade no país e outras variáveis”.

​Em comunicado, a assessoria de imprensa do hospital afirmou que tal medida vinha sendo discutida internamente há mais de um ano e foi planejada para acontecer de maneira gradativa. ​A pandemia por conta do novo coronavírus, no entanto, acabou antecipando a decisão, uma vez que acentuou ainda mais a missão da instituição como um hospital geral para atendimento à população.

+Covid-19: Taxa de ocupação de leitos de UTI para doença é de 91%

Ainda de acordo o setor de comunicação da entidade quase centenária, a medida acarreta também no encerramento da “UTI neonatal e da emergência obstétrica. “A partir de 1º de agosto, não serão mais realizados atendimentos nas três áreas citadas. Vale ressaltar que nenhuma assistência médica em curso será interrompida.​ A CSSJ se orgulha por ter feito parte da história de tantas famílias cariocas e seguirá de portas abertas para atendê-las nos diversos serviços e especialidades”, garante o hospital, em nota.​

Continua após a publicidade

+Vacinação contra a gripe é prorrogada até 30 de junho

A notícia, claro, pegou de surpresa a comunidade médica.

+ Para receber VEJA RIO em casa, clique aqui CSSJ/Reprodução
Publicidade