Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Sapucaí ameaçada? Na Câmara, discussão propõe adiamento para o meio do ano

Vereadores defendem que até lá pandemia pode estar controlada. Liesa emite nota reforçando que os desfiles seguem mantidos, sem alteração

Por Da Redação Atualizado em 5 jan 2022, 14h35 - Publicado em 5 jan 2022, 14h34

Após o anúncio do cancelamento do carnaval de rua, pelo prefeito Eduardo Paes (PSD), nesta terça-feira (4), o presidente da Comissão de Carnaval da Câmara Municipal do Rio de Janeiro, vereador Tarcísio Motta (PSOL), propôs que a festa aconteça no meio deste ano, quando a situação em relação à Covid-19 deve estar menos grave.

+ Sem blocos de rua, ingressos para festas de carnaval são vendidos a quase mil reais

“Diante desse cenário e com toda a discussão acumulada pela comissão especial que presidimos há 5 anos na CMRJ, estamos propondo que a prefeitura, as ligas e associações de escolas, blocos e demais agremiações carnavalescas considerem a possibilidade de adiar o carnaval como um todo para meados do ano de 2022, quando os indicadores deverão estar melhores. Assim o impacto do cancelamento do carnaval sobre os trabalhadores e toda a cadeia produtiva do carnaval pode ser, ao menos, amenizado, e a festa poderá acontecer em toda a sua diversidade e força”, diz um trecho do comunicado assinado pelo vereador.

A comissão sugere ainda que a prefeitura disponha um programa de auxílio para trabalhadores do carnaval, entre eles costureiros, artesãos, carnavalescos, dançarinos e camelôs. Para os vereadores, a proposta da prefeitura de somente cancelar os blocos de rua é elitista: “A proibição dos desfiles do carnaval de rua, o cancelamento dos desfiles na Intendente Magalhães e na Avenida Chile e a liberação de bailes carnavalescos em clubes e outros locais fechados terão como consequência a elitização do carnaval carioca, o que contraria o espírito democrático do carnaval em nossa cidade”.

+ Para receber VEJA RIO em casa, clique aqui

A Liga Independente das Escolas de Samba do Rio de Janeiro (Liesa) emitiu nota nesta quarta-feira (5) reforçando que os desfiles das escola de samba realizados no Sambódromo seguem mantidos, sem qualquer alteração: “O Carnaval está marcado de sexta-feira, 25 de fevereiro, à 1º de março, seguido pelo Desfile das campeãs, no dia 5. Sobre os protocolos referentes à Covid-19, a Liesa esclarece que seguirá todas as orientações dos órgãos competentes e protocolos vigentes“, diz a nota.

Continua após a publicidade

Publicidade