Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Sem folia, blocos cariocas lançam campanha por distanciamento social

O tradicionalíssimo Cordão da Bola Preta convocou o apoio dos foliões por meio das redes sociais

Por Agência Brasil 27 jan 2021, 13h21

Com a presença do prefeito Eduardo Paes, um grupo de dezoito blocos de rua do Rio de Janeiro lançou nesta terça (26) uma campanha de conscientização da população para que não haja aglomeração nos dias de carnaval. Ao mesmo tempo, eles criaram uma alternativa de arrecadação, já que não poderão contar a renda da folia em 2021: foi lançada uma camisa especial que será vendida pela internet.

+Tempos de crise: dicas para economizar na compra de material escolar

Participam da iniciativa os blocos Balanço Zona Sul, Cordão do Boitatá, Cordão da Bola Preta, Butano na Bureta, Sargento Pimenta, Exagerado, É tudo ou nada, Turbilhão, Marcha Nerd, Fogo e Paixão, Monobloco 2.0, Pede Passagem, Empolga às 9, Orquestra Voadora, Toco-Xona Toca Raul e Me Esquece. No processo de compra, é possível escolher para qual deles reverter o valor.

+Eduardo Paes descarta Carnaval em julho: ‘Impossível neste momento’

O Cordão da Bola Preta, bloco mais antigo do Rio, convocou o apoio dos foliões por meio das redes sociais. “É hora de priorizar a saúde e circular o mínimo possível por um bem coletivo”, escreveu.

Continua após a publicidade

View this post on Instagram

A post shared by Cordão da Bola Preta (@cordaodabolapretaoficial)

O desenho estampado na camisa é uma criação do ilustrador Rodrigo Habib e foi criado a partir do mote da campanha Unidos pelo Distanciamento. As camisas custam R$55 e estão disponíveis no site da Dimona, parceira da iniciativa. Todo o lucro será revertido aos blocos.

+Para receber VEJA RIO em casa, clique aqui

Continua após a publicidade
Publicidade