Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Acusado de racismo, Bioparque retira estátuas de negros em espaço africano

Deputada federal Talíria Petrone (PSOL) enviou ofício à administração criticando as representações, que remeteriam a situações vergonhosas do passado

Por Da Redação Atualizado em 8 set 2021, 16h25 - Publicado em 7 set 2021, 13h35

Estátuas de pessoas negras que faziam parte do reprodução da savana africana no BioParque do Rio (o antigo Jardim Zoológico) foram retiradas do espaço a pedido da deputada federal Taília Petrone (PSOL). Ela enviou um ofício à administração, no qual afirmava que a representação junto aos animais é ofensiva e ajudaria a construir analogias com o exótico e a animalização.

Boa notícia: Erasmo Carlos vence a Covid-19, recebe alta e já está em casa

Ainda de acordo com o documento assinado pela deputada, as estátuas remeteriam a situações vergonhosas do passado, “quando crianças e adultos negros eram expostos em apresentações sem dignidade.” Ela pediu a imediata retirada das reproduções, em tamanho natural, de famílias de pessoas negras em meio aos animais – o que foi feito nesta segunda (6).

Mansão de Xuxa é vendida por 45 milhões de reais; adivinha quem comprou?

Em nota, o Bioparque afirma que ambiente savana africana “é um dos espaços imersivos que busca trazer a representação daquele continente, com elementos que configuram seus aspectos culturais, representando as suas tribos locais.” Diz ainda que “diante das ponderações levantadas”, iria avaliar a revisão deste material temático. Leia o comunicado na íntegra:

Covid-19: vacinação de adolescentes no Rio será retomada na quarta (8)

Continua após a publicidade

“O BioParque do Rio tem um propósito genuíno que contextualiza diversos ecossistemas, com o destaque para a conservação através de projetos de pesquisa e educação que está sendo demonstrado em um novo conceito de zoológico, em um ambiente cultural que reflete na sustentabilidade em sentido amplo.

Patricia Poeta é internada às pressas e passa por cirurgia de emergência

O ambiente Savana Africana é um dos espaços imersivos que busca trazer a representação daquele continente, com elementos que configuram os aspectos culturais desta região, representando as suas tribos locais.

Diante da ponderação levantada, o Bioparque do Rio retirou as estátuas do ambiente e revisará o material temático na representação do continente Africano. Reiteramos nosso compromisso com a sociedade e com o público que nos visita para que a experiência seja de aprendizado e respeito.”

+ Para receber VEJA Rio em casa, clique aqui

 

 

Continua após a publicidade

Publicidade