Clique e assine por apenas 4,90/mês

Carioca roda o Brasil com seu cachorro adotado

Eduardo Marchioni abandonou o escritório para desbravar o interior do país na companhia do seu cão. Seu obetivo é lançar um livro de aventura

Por Lula Branco Martins - Atualizado em 2 jun 2017, 12h08 - Publicado em 7 Maio 2016, 01h00

COMPANHIA DE VIAGEM

Este é Eduardo Marchioni, tendo ao lado o vira-lata Lie (pronuncia-se “lái”, “mentira” em inglês, assim chamado por ter pernas curtas). Um adotou o outro há um ano e, agora, os dois, juntos, farão uma viagem que deve durar meia década. O arquiteto, que mora na Barra da Tijuca, abandonou o escritório e parte, por enquanto sem patrocínio, para o interior do país. Sairá do Rio daqui a duas semanas. Juntou dinheiro e está bancando o projeto O Brasil que Poucos Conhecem. Irá por estradas e cidades pequenas com o objetivo de, além de mudar o estilo de vida, tirar milhares de fotos, conhecer histórias e, depois, lançar um livro sobre a aventura. Assim, Lie terá de dividir os bancos do carro com câmeras, drones, mochilas e muita comida. Enlatados para o companheiro humano, ração para ele.

CAMPANHA NA PRAÇA DO LIDO


Istock
Istock

Cachorros e gatos merecem não apenas uma caminha macia, mas um dono que lhes dê amor, carinho e comida. É o pensamento de duas instituições que se unem para promover a nova feira de adoção de filhotes da cidade. O evento será no sábado que vem (7), na Praça do Lido, em Copacabana, e os organizadores são o Polo Lido+Leme e a ONG Quatro Patas. Como tudo rola na véspera do domingo que é Dia das Mães, o slogan da campanha é “Mãe é mãe até de filho de quatro patas”. Para adotar, é necessário ter mais de 18 anos e apresentar documentação completa, além de passar por uma entrevista.

Continua após a publicidade

DO CÃO AO RATO


Reprodução
Reprodução


QUADRO LIVRO
QUADRO LIVRO

Aos 34 anos, casado e morador do Jardim Botânico, com três gatos no apartamento, o jornalista Roberto Kaz já escreveu praticamente sobre tudo, de política a futebol, em passagens por diversos veículos de comunicação. Mas ele vem se especializando em um assunto: os animais. Tanto é assim que acaba de lançar, pela Companhia das Letras, O Livro dos Bichos, que conta casos de cães, coelhos, aves e até de ratos, alguns de grande notoriedade. Entre os personagens cariocas, o mais conhecido talvez seja o macaco Tião, famoso nos anos 80. Confira abaixo algumas figuraças que o escritor relembra em seus textos.

ANITTA Galinha de rua, com onze filhos, ficou famosa em 2013 nas imediações da Estação Flamengo do metrô.

Tião Vivia no zoo e, na década de 80, teve o nome associado ao voto de protesto.

ANA BOTAFOGO Um tatu-bola, também com moradia no zoológico, que virou símbolo na Copa de 2014.

Continua após a publicidade
Publicidade