Clique e assine por apenas 4,90/mês
Teatro de Revista Por Blog Espetáculos, personagens, bastidores e tudo mais sobre o que acontece na cena teatral carioca, pelo olhar do crítico da Veja Rio

Festival Dois Pontos tem duas estreias mundiais na próxima semana

Dois anos depois de sua primeira edição, quando os pontos que dão nome ao evento foram representados por Brasil e Portugal, o Festival Dois Pontos trocou o país europeu pela vizinha Argentina. Em sua última semana, duas estreias mundiais, ambas de espetáculos dos hermanos, estão programadas: Constanza Muere, texto e direção do jovem dramaturgo Ariel Farace, […]

Por rafaelteixeira - Atualizado em 25 fev 2017, 18h12 - Publicado em 20 mar 2015, 19h28

Dois anos depois de sua primeira edição, quando os pontos que dão nome ao evento foram representados por Brasil e Portugal, o Festival Dois Pontos trocou o país europeu pela vizinha Argentina. Em sua última semana, duas estreias mundiais, ambas de espetáculos dos hermanos, estão programadas: Constanza Muere, texto e direção do jovem dramaturgo Ariel Farace, e Capitán, criação de Agustín Mendilaharzu e Walter Jakob em parceria com a conceituada companhia Timbre 4. As duas produções abordam temas como a velhice, o declínio da vitalidade e a solidão. A primeira é encenada no Sérgio Porto, na sexta (27) e no sábado (28), às 21h, e no domingo (29), às 20h; a outra de quinta (26) a sábado (28), sempre às 20h, no Teatro Café Pequeno.

Confira os serviços e as sinopses:

Ariel Farace (crédito: Silvina Galzerano)

Constanza Muere – sexta (27) e sábado (28), 21h; domingo (29), 20h

Continua após a publicidade

Companhia/direção: Ariel Farace (foto)

Local:  ECM Sérgio Porto (Rua Humaitá, nº 163 – Humaitá).

Capacidade: 130 lugares. Tel.:(21) 3178-0303. Ingressos: R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia).

Classificação etária: 14 anos. Duração: 60 min.

Continua após a publicidade

Sinopse: O espetáculo é resultado de um processo iniciado pelo diretor Ariel Farace em 2013, quando o Centro Cultural da Espanha o convidou para trabalhar a partir da leitura de La Ilustre Fregona, uma das Novelas Exemplares, de Miguel de Cervantes. Como resultado do convite, surgiu a peça Constanza, que foi exibida no Teatro Nacional Cervantes de Buenos Aires. O grupo continuou aprofundando o interesse despertado pelo texto e incorporou outras influências cênicas, musicais e literárias ao texto. Foi assim que nasceu essa nova montagem: “Constanza muere”. Em cena, Constanza é uma mulher idosa que vive sozinha. O seu corpo revela os desgastes provocados pelo tempo e o declínio da vitalidade. Em uma tarde de domingo, ela ensaia a própria morte. Quando chega à noite, o ritual termina.

Espetáculo Capitán, da Companhia Timbre 4 (crédito: divulgação)

Capitán – quinta (26) a domingo (29), 20h

Companhia/direção: Timbre 4

Continua após a publicidade

Local:  Teatro Café Pequeno (Av. Ataulfo de Paiva, nº 269 – Leblon)

Capacidade: 80 lugares. Tel.:(21) 3178-0303.Ingressos: R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia).

Classificação etária: 14 anos. Duração: 70 min.

Sinopse: O novo espetáculo da companhia Timbre 4 traz à cena os bastidores de uma montagem teatral. Nicolas Molinari é um velho diretor de teatro aposentado e afastado dos palcos há mais de uma década. Agora, ele está empenhado em lançar uma nova peça escrita, dirigida e estrelada por ele. Para fazer isso, convocou duas atrizes da cena teatral jovem de Buenos Aires. Seu filho Gaspar é um jogador de xadrez profissional com dificuldades financeiras que está sempre visitando os ensaios. O longo retiro de Molinari teve consequências. Seu brilho e prestígio parecem ter morrido. Os jovens desconhecem o seu trabalho e a cena atual não parece precisar de sua nova criação. Contra todas as probabilidades, com a convicção de quixotesca, Molinari está disposto a chegar até as últimas consequências para ser ouvido.

Publicidade