Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês
Programinha Carioca Por Raquel Pereira, jornalista e mãe de três Passeios, viagens e rolês em família

Festa infantil na pandemia: 7 dicas na hora de comemorar

Independentemente de ser uma festa um pouco maior ou mais intimista, siga à risca os protocolos e reduza a lista de convidados. No mais, curtam tudo!

Por Raquel Pereira 4 out 2021, 09h04

Desde março de 2020, muitas e muitas festas foram canceladas. Aos poucos, porém, as comemorações começaram a retomar com bastante cuidado por parte dos anfitriões e criatividade das empresas do ramo. Levando em consideração alguns pontos, como redução na média móvel de casos e mortes por Covid-19 e a altíssima taxa de vacinação entre os meus convidados, decidi que seguiria em frente com a festa das crianças.

Embora tenha plena consciência de que a pandemia não acabou, e que nenhum imunizante é 100% efetivo, adotei algumas medidas que funcionaram muito bem aqui tanto na festa maior, para celebrar o nascimento dos meus dois filhos menores, como para a intimista em casa, dedicada aos 5 anos do garotinho. Confira!

Escolhi um local arejado
Após ir em duas festas abertas ao público e me encantar pelo Espaço Pomar, inaugurado em maio na Freguesia, decidi que ali era o lugar ideal. Com salões enormes, pé direito alto, possibilidade de deixar janelas abertas e muita área ao ar livre, sabia que o espaço atenderia perfeitamente a minha proposta de ter um encontro sem aglomeração. Além disso, por conta das várias atrações (brinquedão, tirolesa, pula-pula, Aquaplay, cozinha, dentre outras) espalhadas, dificilmente as crianças disputariam os brinquedos. Deu tudo absolutamente certo, foi incrível! Valeu a ‘viagem’ da grande maioria dos convidados da zona sul rumo à oeste.

Respeitei os protocolos
No Espaço Pomar, as mesas estavam respeitando o distanciamento mínimo, haviam potes de álcool em gel na entrada e espalhados pelo salão e outras áreas, os colaboradores estavam usando máscaras cirúrgicas descartável, havia limpeza periódica dos brinquedos, teve testagem de temperatura na entrada. E, claro, um pedido especial no convite para que os adultos usassem máscara durante todo o tempo e também deixassem o abraço para outra oportunidade caso não estivessem se sentindo bem! Apesar de tudo isso, optamos por não contar com a participação do bisavô das crianças, de 92 anos, no dia.

Reduzi a lista de convidados
Para uma família festeira, a tarefa não foi nada fácil. Depois de tanto tempo com muitas restrições, a vontade era chamar todos. Mas, o momento atual ainda exigiu ter ‘bolhas de convivência’. Escolhi grupos específicos que estão em contato, de forma que as pessoas pudessem dividir a mesma mesa: pais da escola, família paterna, família materna, vizinhos, amigos mais chegados. Desta forma, foi mais fácil controlar o comportamento (uso de máscara e vacinação em dia, por exemplo). As mesas tinham distanciamento mínimo e os cumprimentos entre as turmas aconteceram de longe.

Continua após a publicidade

Abusei dos detalhes
Mais do que nunca, queria que os convidados levassem além dos bons momentos vividos na festa. Para atender ao meu pedido, as sócias Mari e Lídia, da empresa Arteria Algodão Doce, que há mais de 20 anos desenvolve e produz brindes afetivos para empresas e pessoas físicas, criaram roompers atoalhados da Emília e do Visconde de Sabugosa, nos quais as crianças receberam logo na entrada. O tema da festa foi Sítio do Pica-pau Amarelo e foi lindo ver o salão repleto de mini personagens. O próprio Espaço Pomar foi responsável pela decoração maravilhosa da mesa, mas que ficou ainda mais linda com personalizados de luxo Little Box e o bolo decorado fake – a melhor opção em épocas de pandemia – da Germano Dyone.

Registrei além da memória
Há até quem não ligue para isso, mas ter bons registros da festa faz toda a diferença. A profissional consegue capturar detalhes que muitas vezes passam despercebidos e que os anfitriões, por motivos óbvios, não conseguem acompanhar. Fui descobrir pelos cliques da Amanda Cavalcanti, da A Foto Criativa, por exemplo, que foi servida água de coco diretamente da fruta no Espaço Pomar. Já imaginou seus filhos vendo a comemoração daqui a 10 anos? Como queria algo também divertido, peguei uma máquina Polaroid emprestada com uma amiga e os convidados levaram as fotos impressas ao final da festa. Foi um sucesso!

Tive uma segunda opção
Preciso confessar que tive que criar coragem para a festa maior – obrigada Sami e Dani, do Espaço Pomar, por me tranquilizar em todos os momentos. Enquanto pensava, acabei conhecendo o trabalho primoroso da Claudia, da Confeti Party, empresa especializada em festas do pijama. O primeiro passo foi certificar-me da segurança e medidas adotadas para a higienização das cabanas. Tudo mais que certo, arrastei os sofás da sala, tirei os brinquedos do chão e segui em frente com uma surpresa linda para o aniversariante e três amigos da escola. Foi uma noite emocionante e inesquecível para os pequenos e também para os adultos (apenas avós paternos e madrinha, além de mim e do pai).
Ah, vocês conhecem o slogan ‘Servimos bem para servir sempre’? A Arteria Algodão Doce esteve presente novamente com os pijamas no tema Sonic, além dos jogos americanos, almofadas e necessaires personalizadas, e a fotógrafa Amanda, da A Foto Criativa, não ficou de fora e novo.

Escolhi parceiros confiáveis
Se você é prática como eu e prefere contratar tudo pronto a ter que administrar os fornecedores, apenas anote esses nomes para sua próxima comemoração em casa, no salão do prédio, no parque ou onde quer que seja. Os detalhes encantaram- além de todo o cuidado – e fizeram toda a diferença na festa do pijama: os balões temáticos e enormes da Lollipop Balões, pipocas crocantes da Tiamanda, docinhos da Doce Festa, bolo decorado (para poucas pessoas, topei ter o verdadeiro exposto!) da Graces Cake junto com o topo de bolo da Arte em Casa Personalizados, salgadinhos deliciosos (e muito bem recomendados pelos seguidores) do Buffet Come Come e os monitores animadíssimos e completamente necessários da Iupi Recreação Infantil.

Enfim, já pode pedir bis?
Para ver mais sobre as duas festa. clique aqui e aqui.

Continua após a publicidade
Publicidade