Clique e assine por apenas 3,90/mês
Bruno Chateaubriand Por Bruno Chateaubriand, jornalista

Aparelho de eletroestimulação se torna o queridinho de artistas e atletas

A rainha de bateria da Vila Isabel, Aline Riscado, a cantora Lexa e até o campeão de UFC Antônio Junior já usaram os recursos do aparelho que "dá choque"

Por Bruno Chateaubriand - Atualizado em 1 set 2020, 10h23 - Publicado em 1 set 2020, 00h17

Em meio à pandemia, novas fórmulas de atividade física tomaram corpo na cidade. A técnica de EMS, eletroestimulação muscular, se tornou uma das queridinhas no meio artístico. A rainha de bateria da Unidos de Vila Isabel, Aline Riscado, a cantora Lexa e até o campeão de UFC Antônio Junior já utilizaram os recursos do aparelho para exercícios aeróbicos e de musculação.  Com base nos princípios da conhecida corrente russa o aparelho promete trabalhar todos os grupos musculares simultaneamente.  “Com vinte minutos de exercícios, associando o uso de eletroestimuladores a movimentos físicos, chegamos a um resultado de quase duas horas de academia”, diz Bernardo Ribeiro, proprietário do Studio Personal Academy, no Jardim Botânico. A cantora Lexa, por exemplo,  passou a usar as frequências semanalmente.  “Parecia que tinha malhado horas”, conta a cantora.

Publicidade