Clique e assine por apenas 4,90/mês
Beira-Mar Por Blog Notícias sobre celebridades, famosos, sociedade e pessoas interessantes do Rio de Janeiro

Lutador Anderson Silva lesiona coluna e revive drama da perna fraturada. Médico fala sobre a recuperação

Anderson Silva foi jogado para escanteio – ou melhor, para as cordas – de novo. Após lesão na coluna durante treino de praxe na academia Xgym, no Recreio, o atleta brasileiro deverá permanecer afastado da rotina de exercícios durante dez dias, tomando medicamentos e fazendo sessões de fisioterapia. “Ele está chateado pelo período em que […]

Por Daniela Pessoa - Atualizado em 25 fev 2017, 18h29 - Publicado em 5 nov 2014, 16h24

anderson silva

Anderson Silva foi jogado para escanteio – ou melhor, para as cordas – de novo. Após lesão na coluna durante treino de praxe na academia Xgym, no Recreio, o atleta brasileiro deverá permanecer afastado da rotina de exercícios durante dez dias, tomando medicamentos e fazendo sessões de fisioterapia. “Ele está chateado pelo período em que vai precisar ficar parado, mas ficou aliviado por não ser nada grave”, conta o médico Marcio Tannure, da Comissão Atlética de MMA, que vai reforçar os exercícios para as musculaturas abdominal e lombar a fim de prevenir futuras lesões. “Quem pratica atividade física não costuma dar muito valor a esses músculos que estabilizam a coluna, mas eles são importantíssimos justamente para evitar esse tipo de inconveniente”, afirma.

+ Anderson Silva sofre com medo e insegurança de lutar de novo

No começo dessa semana, Silva interrompeu seus exercícios de rotina queixando-se de muita dor nas costas, perda de sensibilidade nas pernas e foi levado imediatamente ao hospital Barra D’Or, de onde foi liberado na terça (4) após passar uma noite em observação. Segundo Tannnure, Anderson temia que fosse algum problema relacionado à fratura na canela esquerda sofrida no ano passado em luta contra o norte-americano Chris Weidman. O diagnóstico, no entanto, foi de lombalgia. “É uma lesão lombar comum entre praticantes de esportes. Não é nada que vá acabar com a carreira dele”, tranquiliza o médico. A luta contra Nick Diaz no UFC 183, em janeiro, nos Estados Unidos, está confirmada.

Publicidade