Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês
Beco do Becoza Por Juarez Becoza, repórter de gastronomia popular e caçador de botequins

‘Cozinhas do Prosa’ estreia distribuindo reconhecimento, sabor e emoção

Homenagem a quem se destacou este ano no setor uniu anônimos e celebridades em torno do amor à gastronomia

Por Juarez Becoza Atualizado em 3 dez 2020, 20h11 - Publicado em 2 dez 2020, 19h53

No palco da Casa da Glória, o Matheus dança, pula, bate com os pés no chão. Ao seu lado, Leo Jaime se emociona. Na platéia, craques da gastronomia carioca e brasileira como Frédéric de Maeyer, Pedro de Artagão, Thiago Flores e Frederic Monnier se surpreendem. E se emocionam. Toda a reduzida plateia de convidados e homenageados, devidamente mascarada e previamente negativada nos testes para Covid 19, surpreende-se e se emociona também. Quase ninguém ali presente, na noite da última segunda-feira, sabia ainda quem era o Matheus Duarte, um jovem de 20 e poucos anos que até dois anos atrás vendia bolo na praia.

Leo Jaime, que também é um famoso gourmet, apresentou as homenagens na Casa da Glória
Leo Jaime, que também é um famoso gourmet, apresentou as homenagens na Casa da Glória Ilha Multimidia/Divulgação

Nessa noite na Casa da Glória, chefs renomados, restauraters, pâtissieurs, donos de bares badalados, produtores gastronômicos e jornalistas especializados bateram palmas para o trabalho da Afagá (@afagabr), pequena confeitaria na Penha que Matheus toca ao lado das sócias Jéssica e Thayanini, que cresceu em plena pandemia graças ao talento, à criatividade e à resistência de seus donos na administração do negócio.

Mas não ficou só nisso: eles bateram palmas também para as meninas do coletivo Maré de Sabores (@maredesabores), que atuam com formação gastronômica no seu bufê-escola na favela Nova União, no Complexo da Maré, e agora estão 100% engajadas numa campanha de doação de alimentos às pessoas seriamente afetadas pela pandemia. E celebraram João Diamante, o incansável chef pioneiro no uso da gastronomia como forma de inclusão social. E ainda houve tempo para uma homenagem emocionante ao eterno Lacerda, que por 34 anos foi o embaixador do Baixo Gávea, servindo as mesas no Bar Hipódromom, que fechou na onda de falências provocada pela pandemia.

O garçom Lacerda, 34 anos de Hipódromo, posa após a homenagem
O garçom Lacerda, 34 anos de Hipódromo, posa após a homenagem Ilha Multimidia/Divulgação

A recíproca, é claro, também foi verdadeira. Chefs renomados e donos de casas badaladas também estavam lá para serem merecidamente aplaudidos. E foram, pelos imensos esforços que implantaram nos últimos meses para manter seus negócios vivos, para ampliar o alcance de suas cozinhas e, em alguns casos até, reinventarem suas formas de trabalhar. Foi o caso de Pedro de Artagão, que em 2020 encontrou fôlego para abrir casas novas e mais acessíveis; de Rodrigo Guimarães (ex-Pipo), que criou o Chef at Home, e muitos outros mestres da gastronomia e da boemia carioca que andam se reinventando por aí.

Tudo isso foi visto nessa noite de segunda na Casa da Glória, quando aconteceu a primeira cerimônia de premiação do novíssimo projeto Cozinhas do Prosa, uma iniciativa idealizada pela chef Manu Zappa, dona da escola de gastronomia e ateliê culinário Prosa na Cozinha (@prosanacozinha), e levada a cabo com a ajuda de muitos amigos e parceiros. Entre eles o coletivo Comida de Resistência, formado por mais de 250 profissionais da gastronomia, que se criou durante a pandemia para discutir os rumos do setor.

O Cozinhas do Prosa é um sonho antigo de Manu, que tomou corpo durante o distanciamento social, por conta de uma necessidade premente: reconhecer e valorizar quem está se desdobrando para vencer a crise na área da gastronomia carioca. Quem usou da criatividade para adequar seus serviços e cardápios, quem conseguiu se reinventar pra substituir modelos de negócios inviabilizados pela pandemia, ou quem simplesmente resistiu. Mas o evento acabou, logo em sua primeira edição, tornando-se também um grande reconhecimento geral do meio da gastronomia para ele próprio, homenageando também produtores de alimentos, serviços de delivery, garçons e até jornalistas dedicados à causa.

Em sua primeira edição, o Cozinhas do Prosa reuniu um grupo de jurados que decidiu, em colegiado, quais seriam as homenagens e quem seriam os agraciados, resultando nesse mix democrático que reuniu celebridades e anônimos, reis e proletários da gastronomia. Para isso, o projeto contou com a parceria de primeira hora da Casa da Glória, que abraçou a causa e tornou-se a sede do evento; da Casa Maranguape, que confeccionou as homenagens em forma de pratos personalizados; do fabricante de uniformes para cozinha SanChef; do SindRio e mais de uma dezena de apoiadores, que cederam kits de comidas, bebidas e apetrechos gastronômicos para agraciar os homenageados. Um deles especialmente se destacou: a clínica carioca Alba Saúde, que cedeu nada menos que 70 testes de Covid, do tipo PCR, para todos as pessoas que compareceram ao evento, convidados e profissionais envolvidos na produção.

Ainda asim, alguns participantes preferiram se resguardar, e mandaram mensagens por vídeo. Foi o caso do chef Claude Troisgros, que participou da banca de jurados, e do chef Rafa Costa e Silva, um dos agraciados na categoria “Criatividade”. A homenageada especial da noite, a chef Teresa Corção – que se viu obrigada a fechar seu restaurante, O Navegador, por causa da pandemia, mas continua militando como uma das principais pesquisadoras da gastronomia brasileira – foi outra que mandou seu recado por vídeo.

“Ok, mas e o Leo Jaime?”, há de perguntar ao atento leitor. Explico: Leo Jaime, ele próprio um gourmet quase tão célebre quanto é o cantor, foi convidado para apresentar a cerimômia. Eu e a colega jornalista Carol Zappa auxiliamos nas apresentações dos vencedores. Durante a cerimônia, um vídeo em homenagem a bares e restaurantes que fecharam durante a pandemia foi exibido, arrancando suspiros de saudade na plateia.

Você pode assistir ao vídeo aqui abaixo e, logo após, ver a lista completa de todos os homenageados, e suas categorias. Depois, é só esperar o ano que vem. Porque, ao que parece, o Cozinhas do Prosa chegou para abalar. E ficar.

Veja o vídeo:

Homenagem_restaurantes

Continua após a publicidade

LISTA COMPLETA DE HOMENAGEADOS:

HOMENAGEM ESPECIAL DA NOITE
Teresa Corção

CATEGORIA RESISTÊNCIA
Marcelo Novaes, Cachambeer
Bianca Barbosa, Manda!
Andressa Cabral, Meza
Fernando Blower, SindRio
Lúcio Vieira, Lilia e Labuta Bar
Alvaro e Táta, Da Casa da Táta


CATEGORIA CRIATIVIDADE
Raphael Vidal, Casa Porto
Rodrigo Guimarães, Chef at Home
Pedro de Artagão, Grupo Irajá
Edu Araújo e Jonas Aisengart, Quartinho e Lanchonete
Grupo Cozinha Criativa
Rafa Costa e Silva, Lasai

CATEGORIA REINVENÇÃO
Ludmilla Soeiro, LS Cozinha
Frédéric de Maeyer, Fréderic Epicerie
Yasser Régis, Ex-Touro
Alissa Ohara, Azumi
Marchezinho
Slow Bakery 

CATEGORIA GASTRONOMIA SOCIAL
João Diamante
Maré dos Sabores

CATEGORIA GASTRONOMIA POPULAR
João Paulo Campos, Velho Adonis
Rodrigo Mendes, Costelas

CATEGORIA GASTRONOMIA SUSTENTÁVEL
Fátima Anselmo, Orgânicos da Fátima
Coletivo A Colheita

CATEGORIA PRODUTO ARTESANAL
Afagá
Araucária Pães

CATEGORIA JORNALISMO GASTRONÔMICO
Luciana Fróes
Berg Silva

CATEGORIA COQUETELARIA CRIATIVA
Tai Barbin e Anderson Santos, Liz Cocktails

CATEGORIA MENÇÃO HONROSA
Lacerda, ex-garçom do Hipódromo
Lou Bittencourt, produtora gastronômica
Batista, restaurante Do Batista

 

Continua após a publicidade
Publicidade