Clique e assine por apenas 3,90/mês

Vereador pede cassação de Carlos Bolsonaro: ‘Palavrões nível quinta série’

Leonel Brizola Neto alega quebra de decoro e agressão verbal por parte do filho do presidente Jair Bolsonaro: "Só quer tumultuar, é muito baixo nível"

Por Cleo Guimarães - 9 jun 2020, 15h21

O vereador Leonel Brizola Neto (Psol) deu entrada nesta segunda-feira (8) no pedido de cassação de Carlos Bolsonaro (Republicanos). Ele protocolou o documento no Conselho de Ética da Câmara, e alegou quebra de decoro e agressão verbal por parte de Carlos em suas manifestações. Em entrevista a VEJA RIO, Leonel afirma que o filho do presidente Jair Bolsonaro agride verbalmente os colegas em sessões virtuais, e que usa o grupo de WhatsApp dos vereadores para xingar seus opositores.

Coronavírus: prefeitura recorre de decisão que suspende flexibilização

“É tudo muito baixo, com palavrões nível quinta série, com o claro intuito de tumultuar”, diz. Segundo o vereador, Carlos usa xingamentos e expressões chulas sempre que entram em pauta assuntos relacionados à defesa do isolamento social durante a pandemia da Covid-19 (que a família Bolsonaro combate), ou quando o governo federal é criticado. “Na mesma hora vem xingamento atrás de xingamento, uma baixaria terrível, com expressões tipo ‘queima a rosca’ e ‘maconheiro'”, afirma. O pedido de cassação ainda vai ser avaliado pelo presidente da Câmara, Jorge Felippe (MDB), e pelo presidente do Conselho de Ética da Casa, Fernando William (PDT).

Coronavírus: Casagrande bota dirigente do Flamengo contra a parede na TV

+ Para receber VEJA RIO em casa, clique aqui

Continua após a publicidade
Publicidade