Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Tia Surica: “Após 77 anos desfilando, imagina como é ficar sem Carnaval”

Aos 81 anos, a cantora, sambista e pastora da Velha Guarda da Portela disse que não consegue descrever a emoção de estar de volta à Sapucaí

Por Pedro Landim Atualizado em 23 abr 2022, 23h48 - Publicado em 23 abr 2022, 23h47

Como árvore de raízes portelenses profundas, logo antes de subir no Berço do Mundo, o carro abre-alas da Portela, Tia Surica afirmou: “O baobá não é eterno? Então eu também vou ser”. Aos 81 anos, a cantora, sambista e pastora da Velha Guarda da Azul e Branco disse que não consegue descrever a emoção de estar de volta ao palco principal do Carnaval após o difícil período da pandemia, que atravessou em casa com a família, mantendo a saúde.

+Regina Casé confessa: “Fico completamente balançada”

“Meu coração estava dilacerado. Você pode imaginar 77 anos desfilando e ficar de repente sem Carnaval?”, perguntou, lembrando que saiu na Portela pela primeira vez aos quatro anos de idade.

Compartilhe essa matéria via:

Seguindo o enredo Igi Osè Baobá, na simbologia da árvores gigantescas que representam a ancestralidade, a escola de Oswaldo Cruz tem como homenageado principal o baluarte Monarco, um dos maiores compositores e cantores da história da agremiação, falecido em dezembro de 2021 e parceiro de samba e escola de Surica por mais de meio século.

Continua após a publicidade

+Melhores momentos: a emoção do primeiro dia de desfiles em dez imagens

“A Portela está de parabéns em homenageá-lo porque Monarco é a própria Portela. O que ele fez é para sempre”, afirmou Tia Surica, reverenciada por integrantes da escola como a cantora Roberta Sá.

Toda de azul para sair na frente da escola como ‘baobá musical’, Roberta tietou Surica, se dizendo emocionada, e falou sobre a afirmação da cultura negra no Carnaval de 2022.

“A gente como gente branca tem que sentar, ouvir e aprender sobre a nossa parte no racismo estrutural, que mata tanta gente no país. Que bom que esses assuntos estão sendo tratados nesse carnaval”.

+Para receber VEJA RIO em casa, clique aqui

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Saiba tudo o que acontece na Cidade Maravilhosa. Assine a Veja Rio e continue lendo.

Impressa + Digital

Plano completo da Veja Rio! Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Acesso ilimitado ao Site da Veja Rio, diariamente atualizado.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas do Rio.

Receba mensalmente a Veja Rio impressa mais acesso imediato às edições digitais no App Veja, para celular e tablet

a partir de R$ 14,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Acesso ilimitado ao Site da Veja Rio, diariamente atualizado, com Blogs e Colunistas que são a cara da cidade.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas do Rio.

App Veja para celular e tablet, atualizado mensalmente com todas as edições da Veja Rio

a partir de R$ 12,90/mês