Clique e assine por apenas 4,90/mês

Quarentena: Roberto Carlos confirma segunda live para o Dia das Mães

Em isolamento, cantor oficializa a informação de que fará mais uma transmissão ao vivo, de seu estúdio, no dia 10; 'Lady Laura' estará no setlist

Por Cleo Guimarães - 27 abr 2020, 17h16

Agora é oficial. Depois de quatro dias para aprovar as três opções do cartaz que seria compartilhado em suas redes sociais (ele pediu “mais azul” nas letras, e não se incomodou com o vermelho na faixa onde está escrito “Confirmado”), Roberto Carlos disse ao povo que vai ter replay.

‘Live de Roberto Carlos foi quase perfeita’, diz biógrafo proibido

Roberto Carlos: os novos protocolos de higiene do cantor durante pandemia

Confinado em seu apartamento, na Urca, ele vai fazer mais uma live, direto de seu estúdio (a cerca de 800 metros do prédio onde mora) no próximo dia 10, no Dia das Mães. O repertório ainda não foi definido, mas é certo como dois e dois que “Lady Laura” – a canção que ele fez em homenagem à mãe em 1976, num momento de solidão, num hotel em Nova York -, fará parte do setlist. É uma música que costuma deixá-lo bastante emocionado desde que a gravou (Roberto teve que repetir algumas vezes porque chorava no meio da interpretação). Laura Moreira Braga morreu em 2010, aos 96 anos; Veja a letra da música em sua homenagem:

Continua após a publicidade

Tenho às vezes vontade de ser
Novamente um menino
E na hora do meu desespero
Gritar por você
Te pedir que me abrace
E me leve de volta pra casa
Que me conte uma história bonita
E me faça dormir

Só queria ouvir sua voz.
Me dizendo sorrindo:
Aproveite o seu tempo
Você ainda é um menino

Apesar da distância e do tempo
Eu não posso esconder
Tudo isso eu às vezes preciso
Escutar de você

Lady Laura, me leve pra casa
Lady Laura, me conte uma história
Lady Laura, me faça dormir
Lady Laura

Lady Laura, me leve pra casa
Lady Laura, me abrace forte
Lady Laura, me beije outra vez
Lady Laura

Quantas vezes me sinto perdido
No meio da noite
Com problemas e angústias
Que só gente grande é que tem

Me afagando os cabelos
Você certamente diria:
Amanhã de manhã
Você vai se sair muito bem

Quando eu era criança
Podia chorar nos seus braços
E ouvir tanta coisa bonita
Na minha aflição

+ Para assinar o conteúdo digital de VEJA RIO, clique aqui.

 

Publicidade