Continua após publicidade

Paolla Oliveira e Diogo Nogueira: perseguição poderá ter penas maiores

O português Luís Mário Monteiro Piçarra, que fez ameaças e foi atrás da atriz em sua casa, será investigado também por injúria e lesão corporal

Por Redação VEJA RIO Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
Atualizado em 27 jul 2022, 16h36 - Publicado em 27 jul 2022, 16h34

Em fevereiro, Paolla Oliveira e Diogo Nogueira passaram por momentos de tensão quando um homem invadiu o condomínio da atriz e ameaçou o casal. Segundo o jornal O Globo, a Justiça determinou que o inquérito que indiciou o português Luís Mário Monteiro Piçarra por perseguição (stalking) vá para uma vara criminal, pois serão investigados também injúria e lesão corporal.

+ A explicação de Caio Castro sobre por que se incomoda em bancar date

A mudança do juizado especial cível para a vara criminal aconteceu justamente por esses dois últimos itens ultrapassarem os limites da pena prevista no artigo 61 da Lei 9.099/95, que estabelece infrações penais de menor potencial ofensivo.

Compartilhe essa matéria via:

A atriz relatou que recebia mensagens ameaçadoras de Piçarra por suas redes sociais havia cerca de três meses antes do ocorrido. Ele chegou a se declarar para ela por meio do Instagram e a dizer que viria ao Brasil para encontrá-la.

+ Por que Dani Calabresa encerrou contrato fixo com a Globo

Continua após a publicidade

Diogo contou que estava na casa da namorada, na Barra quando uma funcionária avisou que um homem estava no condomínio e iria buscar um celular. Ao saber das características físicas dele, Paolla contou que era o mesmo que a havia ameaçado e não permitiu sua entrada.

+ Anitta é vítima de deepfake e tem rosto usado em vídeo de sexo

Porém, pouco depois o sambista foi pedir ao vizinho para diminuir o som e deu de cara com o português, que, segundo o cantor, começou a xingá-lo. De acordo com o depoimento do artista à 16ª Delegacia de Polícia Civil (Barra), Piçarra andou em sua direção e gritou: “Filho da p. que está estragando a minha vida!” e “Imbecil!”. Sentindo-se ameaçado, o cantor deu-lhe um soco.

+ As razões de Jout Jout para encerrar seu bem-sucedido canal no YouTube

Demonstrando estar alterado, tendo falado frases desconexas, algumas até incompreensíveis, o português chegou a ameaçá-los de morte com uma arma da qual diz possuir porte. Os seguranças do condomínio, então, intervieram. Eles acionaram o 31º BPM (Recreio dos Bandeirantes) e os policiais militares encaminharam o português para a 16ª DP. Intimado a depor em outra data, o homem não compareceu.

Continua após a publicidade

+ Música de Ludmilla e Marília Mendonça já tem data de lançamento

Paolla solicitou medidas protetivas de afastamento e a proibição de qualquer forma de contato com o português, ambas deferidas pelo Poder Judiciário.

+ Para receber VEJA RIO em casa, clique aqui

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe mensalmente Veja Rio* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de Rio de Janeiro

a partir de R$ 39,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.