Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Original da última letra de Tom Jobim e Chico Buarque é vendido por 30 000

Piano na Mangueira, de 1992, é a derradeira parceria dos dois mestres da MPB, iniciada em 1968; documento foi arrematado em leilão pelo lance mínimo

Por Da Redação Atualizado em 8 abr 2021, 13h26 - Publicado em 8 abr 2021, 12h46

Quanto vale o manuscrito do samba Piano na Mangueira, escrito a quatro mãos por Tom Jobim e Chico Buarque, em 1992? O documento, com anotações, rabiscos e dedicatórias, foi arrematado esta semana por 30 000. A casa de leilões que fez a venda apresentou o item como “Um documento para a história da música brasileira”, e cerca de 600 pessoas visitaram o lote. Mas somente uma mostrou-se interessada a ponto de adquirí-lo – ele foi comprado num lance único.

Família de Paulo Gustavo faz campanha por doação de sangue para o ator

A história da parceria para esta canção passa pelo desfile da verde e rosa que homenageou Tom, Em 1992. O maestro, para retribuir a gentileza, compôs “Piano na Mangueira”, uma exaltação à escola, e pediu que Chico escrevesse a letra. A música apareceu pela primeira vez no disco promocional No Tom da Mangueira, produzido por Hermínio Bello de Carvalho, e foi incluída também em Paratodos (1993), de Chico Buarque, e em Antonio Brasileiro (1994), o último disco da carreira de Jobim.

Elia Schramm: “No cardápio carioca tem que ter filet mignon e camarão”

A parceria criativa dos dois mestres da MPB teve início em 1968, com Retrato em Branco e Preto. Ao longo de 24 anos, foram produzidas 13 canções, e Piano na Mangueira é justamente a última: Tom morreu dois anos depois, em dezembro de 1994. 

A imagem mostra o manuscrito com a letra de Piano na Mangueira, de Chico Buarque e Tom Jobim
O manuscrito com as anotações feitas por Tom e Chico, com dedicatória para Hermínio Bello de Carvalho, produtor do disco No tom da Mangueira Reprodução/Reprodução
Continua após a publicidade
Publicidade