Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Milton comemora eleição de Clube da Esquina como o melhor disco brasileiro

Votação contou com 162 especialistas ouvidos pelo podcast Discoteca Básica, que resultou em uma lista com 500 álbuns

Por Kamille Viola Atualizado em 10 Maio 2022, 13h35 - Publicado em 10 Maio 2022, 13h34

“Notícia que alegra muito os nossos corações”, escreveu Milton Nascimento em seu perfil no Instagram, ao comentar o fato de que o álbum Clube da Esquina (1972) foi eleito o melhor disco brasileiro já lançado. Milton gravou o trabalho ao lado de Lô Borges, que também publicou a notícia em suas redes e brincou: “Por hoje é só, pessoal.”

+ Da Sapucaí para a Globo: Exu da Grande Rio conquista papel em série

Dois meninos estão sentados em um barranco. À esquerda, Tonho, um menino branco, de cabelos escuros e lisos, de calça jeans. À direita, na frente, Cacau, um menino negro, de cabelo curto, usando bermuda azul-turquesa e blusa de manga comprida azul-escuro.
Clube da Esquina: a famosa capa do álbum, eleito o melhor da música brasileira – Cafi/Reprodução

O álbum, que celebra cinquenta anos em 2022, foi realizado por uma turma de amigos músicos também conhecida como Clube da Esquina, aqui liderada pelos cantores e compositores Milton Nascimento e Lô Borges. Milton já fazia sucesso e chegava ao quinto trabalho de estúdio, enquanto Lô fazia sua estreia em disco. Já figurou em diversas listas de melhores álbuns brasileiros.

+ ‘Desenrola, bate, joga de ladin’: de onde vem o hit que viralizou nas redes?

A eleição de agora contou 162 especialistas de diferentes áreas ligadas à música (jornalistas, youtubers, podcasters e músicos, produtores, entre outros) ouvidos pela equipe do do podcast Discoteca Básica, apresentado pelo jornalista Ricardo Alexandre.

Compartilhe essa matéria via:

Cada jurado fez sua lista dos cinquenta melhores álbuns. Assim, se chegou ao resultado final, com os 500 discos mais votados. A partir da lista, será publicado o livro Os 500 Maiores Álbuns Brasileiros de Todos os Tempos, viabilizado por financiamento coletivo.

Confira os dez mais votados:

1. Clube da Esquina (1972) – Milton Nascimento e Lô Borges

Continua após a publicidade

2. Acabou Chorare (1972) – Novos Baianos

3. Chega de Saudade (1959) – João Gilberto

4. Secos & Molhados (1973) – Secos & Molhados

5. Construção (1971) – Chico Buarque

6. A Tábua de Esmeralda (1974) – Jorge Ben

7. Tropicália ou Panis et Circencis (1968) – Vários artistas

8. Transa (1972) – Caetano Veloso

9. Sobrevivendo no Inferno (1997) – Racionais MC’s

10. Elis & Tom (1974) – Elis Regina e Tom Jobim

+ Para receber VEJA RIO em casa, clique aqui

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Saiba tudo o que acontece na Cidade Maravilhosa. Assine a Veja Rio e continue lendo.

Impressa + Digital

Plano completo da Veja Rio! Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Acesso ilimitado ao Site da Veja Rio, diariamente atualizado.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas do Rio.

Receba mensalmente a Veja Rio impressa mais acesso imediato às edições digitais no App Veja, para celular e tablet

a partir de R$ 14,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Acesso ilimitado ao Site da Veja Rio, diariamente atualizado, com Blogs e Colunistas que são a cara da cidade.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas do Rio.

App Veja para celular e tablet, atualizado mensalmente com todas as edições da Veja Rio

a partir de R$ 12,90/mês