Continua após publicidade

Vetado: Marcius Melhem não pode vazar conversas com Dani Calabresa

Há um mês, foram publicadas mensagens trocadas pelos dois. Defesa da atriz afirma que os vazamentos são seletivos e defendem o ponto de vista do acusado

Por Redação VEJA RIO Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
15 jul 2022, 15h08

Marcius Melhem está proibido de vazar ou falar à imprensa sobre ou divulgar em suas redes sociais conversas particulares que teve no passado com a atriz Dani Calabresa, que o acusa de assédio moral e sexual quando ele era diretor de humor da TV Globo.

+ Esse cara sou eu: Roberto Carlos se irrita com fã em show; veja vídeo

A decisão foi do Foro Regional da Lapa, do Tribunal de Justiça de São Paulo. O site Notícias da TV teve acesso aos autos do processo e contou que a medida cautelar foi dada inicialmente em novembro de 2021. A defesa da humorista argumentou que a divulgação das mensagens era seletiva e feria a privacidade de Dani.

Compartilhe essa matéria via:

A defesa de Melhem tentou derrubar a medida, mas teve o pedido negado no último dia 4: as mensagens de WhatsApp devem permanecer em segredo de Justiça. Porém ele pode usar as em sua defesa nos processos em que é réu.

+ Marieta Severo em fase de dizer “sim” com mais critérios

Continua após a publicidade

Em 15 de junho, quase um mês antes da decisão, o colunista Ricardo Feltrin, do UOL, publicou algumas dessas mensagens. As conversas expostas, de um período entre 2016 a 2019, mostram um clima de flerte entre os dois — Melhem alega ter tido um caso consensual com a atriz entre 2017 e 2018.

+ Casa sobre rodas: cariocas trocam o endereço fixo pela vida na estrada

Em comunicado enviado ao Notícias da TV, o humorista lamenta a decisão. “No mais, Marcius Melhem reafirma sua posição de que gostaria que tudo fosse exposto de forma transparente. A luta por manter as mensagens em segredo já mostra de que lado está a verdade”, diz um trecho.

+ Do luto à arte: Beth Goulart escreve memórias com a mãe, Nicette Bruno

A defesa de Dani Calabresa também se manifestou: “As 12 mulheres que denunciaram Marcius Melhem por assédio moral e sexual têm mantido absoluto respeito ao sigilo dos processos, até mesmo para proteger os nomes de terceiros envolvidos. Lamentamos os constantes vazamentos que têm acontecido, sempre com versões que atacam as vítimas, defendem os pontos de vista do acusado e em momentos que a ele interessam. Acreditamos na Justiça e temos certeza de que a verdade vai prevalecer.”

Continua após a publicidade

+ Expansão de delícias: Rodolfo De Santis traz seu tempero italiano ao Rio

Em dezembro de 2020, a revista Piauí publicou uma reportagem com relatos de assédio sexual contra Dani Calabresa, na época em que ele era diretor de humor da Globo. Ela chegou a procurar o compliance da emissora. Em fevereiro de 2022, saiu outra reportagem — por decisão da 20ª Vara Criminal do Rio de Janeiro — com novas denúncias de assédio sexual, envolvendo outras mulheres.

+ Para receber VEJA RIO em casa, clique aqui

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe mensalmente Veja Rio* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de Rio de Janeiro

a partir de 49,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.