Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Do Rio a Paris: Le Cordon Bleu inaugura curso com comidas de boteco

Chef Roland Villard afirma que pratos como bolinhos fritos e picadinhos serão ensinados com a técnica francesa. Aulas devem custar pelo menos 50 000 reais

Por Cleo Guimarães Atualizado em 17 set 2021, 11h06 - Publicado em 17 set 2021, 06h00
Roland Villard -
Roland Villard: chef francês da prestigiada escola mora há 24 anos no Brasil – Le Cordon Bleu/Divulgação

Comida de botequim é coisa séria — e passará a ser tratada como tal na Le Cordon Bleu, a mais prestigiada escola de gastronomia do mundo. A partir de outubro, um curso dedicado à cozinha brasileira vai entrar na grade da filial carioca da instituição, e a previsão é que se espalhe ao longo de 2022 pelos outros vinte países onde ela está instalada, inclusive na centenária matriz parisiense.

“Vamos ensinar, usando a técnica francesa, pratos como bolinhos fritos e picadinho”, anuncia o francês Roland Villard, há 24 anos no Brasil. “A gastronomia carioca é muito forte nos botecos e isso sempre me impressionou”, diz o chef, um dos conselheiros da Cordon Bleu do Rio.

+ Para receber VEJA Rio em casa, clique aqui

Aspirantes ao diploma, um cobiçado passaporte para o mundo das panelas, devem preparar o bolso: o curso regular, com duração de cerca de sete meses, não sai por menos de 50 000 reais.

Continua após a publicidade
Publicidade