Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Bela Gil faz campanha para doar berços de papelão a famílias carentes

Popular na Finlândia, caixa que acomoda bebês enfrenta resistência no Brasil; apresentadora experimentou com o filho caçula e quer distribuí-las com enxoval

Por Cleo Guimarães 30 out 2020, 18h17

Distribuídos pelo governo finlandês desde a década de 1930 a todas as crianças que nascem naquele país, os mini berços de papelão ainda causam estranheza no Brasil – e Bela Gil, por experiência própria, quer acabar com essa resistência.

Modelo resgatada em favela tem alta de clínica e volta para Alagoas

Quando seu filho caçula nasceu, há quatro anos, a apresentadora optou por utilizar um bercinho como os da Finlândia, que podem ser transportados facilmente e colocados ao lado da cama dos pais, facilitando a amamentação, além de serem muito mais baratos que os modelos tradicionais.

Exaustão de profissionais da saúde pode colapsar sistema, aponta Fiocruz

Bela agora está liderando um projeto de crowndfunding para arrecadar R$ 113 mil e beneficiar 100 famílias brasileiras em extrema vulnerabilidade. A culinarista usou suas redes sociais para pedir colaboração ao financiamento coletivo que vai doar os mini berços, com enxoval completo (assim como acontece na Finlândia), para famílias em situação de pobreza de cidades do Piauí, Bahia e Goiás. “Enquanto não temos uma política pública nacional, nós podemos e devemos fazer a nossa parte”, diz Bela.

Cordão da Bola Preta, 102 anos, faz vaquinha para não sair de cena

O kit vem com um colchão livre de solventes tóxicos, capa impermeável e lençol. Na caixa, também há fraldas de pano, roupas de algodão, lenços reutilizáveis, manta, mosquiteiro, máscaras reutilizáveis, shampoo, pomada para seios, camiseta sling e sabão feito com óleo de babaçu e aloe vera.

+ Para receber VEJA Rio em casa, clique aqui

Continua após a publicidade

Publicidade