Clique e assine por apenas 3,90/mês

Anitta: vetada no Cristo, cantora vai gravar ‘Me Gusta’ no Bondinho

Funkeira foi proibida de divulgar seu novo trabalho no monumento; imagens para programa de Jimmy Fallon serão no Pão de Açúcar

Por Cleo Guimarães - Atualizado em 17 set 2020, 14h50 - Publicado em 17 set 2020, 13h11

Anitta está preparando uma apresentação para divulgar seu novo trabalho, a música Me Gusta, com a participação de Cardi B., além da primeira vereadora trans do Brasil e de drag queens  no programa The Tonight Show, de Jimmi Fallon. Ela, no entanto, vem encontrando dificuldades em conseguir autorização para gravar em pontos turísticos do Rio e de Niterói. VEJA RIO apurou que a filmagem será feita no Bondinho do Pão de Açúcar.

Anitta: ‘Isis Valverde é a mulher mais gata do país’

Para evitar aglomerações em tempos de pandemia, o dia da gravação é mantido em segredo – mas será em breve, já que o programa com sua participação vai ao ar na próxima quarta (23), na emissora americana NBC.

Campanha que prevê até 50% de desconto em atrações turísticas é prorrogada

O Cristo Redentor era uma das primeiras opções de Anitta para a filmagem, mas sua presença foi vetada pela Arquidiocese do Rio. O trabalho da cantora é considerado “incondizente” com a imagem do Cristo. Padre Omar, administrador do monumento, foi procurado para comentar o veto, mas não respondeu às ligações. Ele ainda se recupera da contaminação pela Covid-19.

+ Para receber VEJA Rio em casa, clique aqui

Em seu Instagram, Anitta comentou o ocorrido. “É verdade! Vai ter Me Gusta no Jimmy Fallon. A apresentação vai ser babado na medida do possível, porque ia ser super babado. Ia ser passando pelo Cristo Redentor, para o Pão de Açúcar, projeções no MAC (Museu de Arte Contemporânea) de Niterói… mas aí, ano eleitoral, o governo brasileiro e suas questões, a gente não conseguiu. Não entendi muito bem, mas fazer o quê?”.

Procurada por VEJA RIO, a Prefeitura, através da Secretaria Especial de Turismo e Legado Olímpico, informou que fez contato com a produção da cantora “e se colocou à disposição para ajudar no que fosse possível”. Ainda de acordo com nota enviada pela Secretaria, “não se trata de uma questão de governo e nada tem a ver com período eleitoral, até porque os atrativos turísticos não são administrados pela Prefeitura”.

Continua após a publicidade
Publicidade