Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Ação LGBT nos postos da orla irrita Carlos Bolsonaro, que pede explicações

Vereador diz ter recebido reclamações sobre a campanha que inclui banners com palavras de ordem e as cores do arco-íris nas praias da cidade

Por Da Redação 2 jun 2021, 12h40

O vereador Carlos Bolsonaro usou suas redes sociais para anunciar: vai cobrar explicações da Prefeitura do Rio sobre a ação nos postos de salvamento da orla, que ganharam palavras de ordem e banners com as cores do arco-íris. A campanha faz parte das celebrações do mês do orgulho LGBTI+ e tem como objetivo também consolidar a cidade como um destino gay friendly, conforme VEJA RIO antecipou .

No post, o político diz ter recebido reclamações sobre as ações e afirma que, por este motivo, enviou um Requerimento de Informações à Prefeitura – ou seja, um pedido de explicações oficial. Entre outras questões, Carluxo, como é conhecido, quer saber “qual a finalidade da campanha”,  “o retorno financeiro esperado considerando o déficit na arrecadação municipal” e “se houve consulta de mercado e popular para a instalação dos engenhos de publicidade”.

Orgulho LGBTQIA+: hotéis, bares e outras atrações dão descontos em junho

A imagem mostra um dos postos de salvamento da cidade com um painel que retrata a bandeira do arco-íris e a palavra Orgulho
Na praia: Carlos Bolsonaro diz ter recebido reclamações sobre a campanha de orgulho LGBTI+ nos postos de salvamento da orla Riotur/Divulgação

Órgão de turismo responsável pela iniciativa, a Riotur diz que não recebeu o requerimento, e assim que for acionada oficialmente, responderá todos os questionamentos do político, “como é a conduta do órgão em relação a qualquer dúvida dos vereadores da cidade”. A Riotur afirma ainda que não houve qualquer despesa pública na ação, que contou com o apoio cultural da operadora Tim e da Orla Rio.

Allma, primeiro restaurante flexitariano do Rio, abre as portas em Ipanema

Coordenador Especial de Diversidade Sexual da Prefeitura, Carlos Tufvesson postou um vídeo no Instagram em que fala sobre a ação nos postos de salvamento: “Eu olho para aquilo e penso: que bom que o Rio está voltando a ser o Rio – essa cidade diversa, uma mistura de culturas que aceita a todos, independentemente de raça, credo, orientação sexual e identidade de gênero. Que bom.”

+ Para receber VEJA Rio em casa, clique aqui

 

Continua após a publicidade
Publicidade